Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Palácio do Planalto

Mercadante toma posse
na Casa Civil

4 FEV 2014Por G111h:32

O ex-ministro da Educação Aloizio Mercadante tomou posse nesta terça-feira (4) como ministro da Casa Civil. Em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, ele recebeu o cargo da ex-titular da pasta, Gleisi Hoffmann, que deixa o ministério para concorrer ao governo do Paraná em outubro.

A transmissão de cargo é uma formalidade feita depois da posse oficial, que ocorreu nesta segunda-feira (3), quando a presidente Dilma Rousseff empossou quatro novos ministros, que assumem na primeira etapa da reforma ministerial.

Ao discursar na transmissão do posto, Mercadante fez um balanço das ações do governo nos últimos anos. À frente da Casa Civil, ele será responsável por coordenar os projetos do Executivo e servir de ponte entre o Planalto e os ministérios. Mercadante disse que sua administração será marcada por "discrição" e "trabalho".

"Minha gestão no comando da Casa Civil combinará discirição com trabalho, trabalho e mais trabalho", afirmou.

"Minha principal tarefa será dar continuidade aos programas prioritários do governo da presidenta Dilma Rousseff. (...) Tenho certeza de que o último telefone que toca quando tem um problema neste país é o da presidenta Dilma. E, quando toca, ela liga para a gente. E, assim, eu vou ligar para cada um dos ministros para a gente resolver os problemas deste país", concluiu o ministro.

Mercadante ainda elogiou a política econômica do governo e disse que o Brasil "é e continuará sendo um dos mercados mais atraentes para o investidor externo". "Em 2014, teremos novas concessões e projetos estruturantes em andamento alem do desenvolvimento do campo de Libra e outros eventos que são extraordinárias oportunidades que o Brasil oferece a investidores mundiais", afirmou o ministro.

"Hoje temos uma divida publica com a relação com o PIB muito mais baixa. Mantivemos nosso inegociável e irredutível compromisso com o controle da inflação. Pelo décimo ano consecutivo a inflação se manteve dentro da meta", concluiu Mercadante.

Após deixar o cargo, Gleisi Hoffmann volta a exercer mandato no Senado Federal. Ela não precisa se descompatibilizar do cargo de senadora para concorrer nas eleições.

Em seu discurso, a ex-ministra fez um balanço dos programas que ajudou a coordenar à frente da Casa Civil. Ela destacou o programa de concessões de ferrovias, rodovias, portos e aeroportos. E disse que teve afeição aos programas Mais Médicos e Viver sem Limites.

Gleisi também fez um agradecimento à presidente Dilma Rousseff, que não participou da cerimônia. "A senhora é exigente, sim, mas sem perder a razão. Temos de ter no serviço público eletivo e concursado o costume da cobrança, o estabelecimento de metas e resultados", defendeu.

Para Mercadante, a quem chamou de "amigo e companheiro", a ex-ministra desejou "muito êxito e muito sucesso". "Tive a oportunidade de trabalhar com você no Congresso e no governo. Conheço sua capacidade de realização, sua capacidade intelectual e sua determinação", elogiou.

Leia Também