Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEMANA QUE VEM

Mercadante deve assumir Casa Civil

Mercadante deve assumir Casa Civil
27/01/2014 10:45 - terra


Apesar de já ter sido escolhido pela presidente Dilma Rousseff para comandar a Casa Civil com a saída de Gleisi Hoffmann, o ministro Aloizio Mercadante só deve ocupar o novo posto na semana que vem, segundo interlocutores do Palácio do Planalto. Dilma definiu parte da reforma ministerial, mas os anúncios devem ficar para o fim desta semana, quando ela retorna de Havana (Cuba), onde participa de reunião de cúpula da Comunidade de Estados Latino Americanos e Caribenhos (Celac).

A passagem de bastão na Casa Civil vem se mostrando complexa, uma vez que a pasta tem um forte papel gerencial no governo. Gleisi Hoffmann chegou a antecipar seu retorno das férias para a última sexta-feira, quando se reuniu por uma manhã inteira com seu sucessor. Outros encontros entre os dois são esperados ao longo desta semana – inclusive nesta segunda-feira.

Com Mercadante, a Casa Civil voltará a ter status de superministério, ganhando forte influência política no governo – assim como era na época de Antonio Palocci. A mudança de perfil deverá, consequentemente, enfraquecer a Secretaria de Relações Institucionais, pasta que tem a atribuição de fazer a articulação política, hoje com Ideli Salvatti como titular.

Derrotado na última eleição para o governo do estado de São Paulo, Aloizio Mercadante vem aumentando seu espaço na gestão Dilma Rousseff. No início do mandato, ele foi nomeado ministro da Ciência e Tecnologia. Com a saída de Fernando Haddad para a campanha pela prefeitura de São Paulo, Mercadante chegou ao Ministério da Educação, de maior visibilidade e orçamento.

Gleisi, por sua vez, está no comando do ministério há pouco menos de três anos, mas ocupou a pasta em um caráter mais técnico, tocando projetos importantes do governo, como o Programa de Investimentos em Logística, que privatizou rodovias, portos e aeroportos. Ela retorna ao Senado Federal, onde tem mandato, para tentar mais projeção junto à sua base eleitoral antes de concorrer ao governo do Paraná nas eleições de outubro.

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.