Segunda, 18 de Dezembro de 2017

pedro henry

Mensaleiro pede para trabalhar em IML

20 JAN 2014Por FOLHA PRESS15h:15

O ex-deputado federal Pedro Henry (PP), primeiro condenado do mensalão a receber autorização para trabalhar fora da cadeia, entrou com dois novos pedidos para reduzir ainda mais seu tempo atrás das grades: quer um segundo emprego, aos domingos, e voltar à universidade.

Os requerimentos foram apresentados na semana passada e serão analisados pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Cuiabá, Geraldo Fidelis. Se a resposta for positiva, Henry irá reduzir em mais da metade as horas semanais que passa na prisão, além de obter o benefício de remissão da pena.

Condenado a 7 anos e 2 meses em regime semiaberto por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Henry assumiu há dez dias o cargo de diretor administrativo do Hospital Santa Rosa, o maior da rede privada em Cuiabá, com um salário de R$ 7.500.

De acordo com a autorização da Justiça, o ex-deputado, que é médico legista, pode deixar a cadeia para trabalhar no período das 6h às 19h, nos dias úteis. Aos sábados, trabalha das 6h às 14H. Já aos domingos e feriados não pode sair da prisão.  

Leia Também