Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Mensagens só podem ser enviadas com autorização

Mensagens só podem ser enviadas com autorização
01/05/2010 05:56 -


VERA HALFEN

A partir de hoje, as operadoras de celular só poderão enviar mensagens publicitárias ou propagandas aos clientes que autorizarem o serviço. A determinação é da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A medida vale para os novos contratos, porém, os clientes antigos também podem procurar a operadora para descadastrar o serviço
.
A Anatel determinou a mudança, atendendo a uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF), que recebeu várias reclamações relacionadas ao assunto. De acordo com a agência, todas as operadoras receberam um ofício informando sobre a obrigação para que, a partir de hoje, os contratos de adesão ao serviço de telefonia móvel contenham cláusulas em que o cliente possa optar por receber ou não mensagens publicitárias
.
Segundo o procurador Márcio Schusterschitz da Silva Araújo, autor da recomendação, o cliente tem direito à privacidade e deve ter a possibilidade de escolher se quer receber ou não mensagens em seu aparelho. “O MPF verificou que o usuário recebe todo o tipo de mensagem em seu celular, como jogos de azar e promoções, sem pedir ou poder optar por não receber, com isso as empresas ofendem o direito à privacidade e o consumidor tem direito a optar por não receber tais mensagens”, afirma o procurador, que manterá o procedimento aberto para verificar se as operadoras cumprirão as determinações da Anatel.

As maiores operadoras do país, TIM, OI, Vivo e Claro, informaram em nota que já seguem a determinação. Elas dizem que só mandam as mensagens para quem autoriza e prometem seguir as recomendações.
A Anatel ainda determinou, no mesmo documento, que todos os contratos, a partir de hoje, deverão ser redigidos com fonte de tamanho não inferior ao corpo 12.

Felpuda


Nos bastidores poderosos, comentários são de que dois pretensos pré-candidatos estão deixando em polvorosa quem tinha quase certeza de que tudo estava em total “céu de brigadeiro”. Assim, enquanto ambos se movimentam aqui e acolá, o lado de lá está pensando no que fazer para evitar futuro confronto. Vale ressaltar que a dupla tem experiência que só no campo de guerra das eleições – e o desempenho não ficou a desejar.