Terça, 19 de Junho de 2018

Menores serão transferidos para a Colônia Penal

30 JUL 2010Por 08h:00
bruno grubertt

Os 65 adolescentes atualmente detidos na Unidade Educacional de Internação (Unei) Dom Bosco, em Campo Grande, que terá de ser interditada, serão transferidos para o prédio da antiga Colônia Penal Agrícola, situada na saída para Aquidauana. Segundo determinação do juiz da Vara da Infância e Adolescência da Capital, Danilo Burin, o prédio teria de ser interditado até a próxima segunda-feira (02), por estar sem condições de habitabilidade, conforme explicitou na portaria emitida no dia 20 de julho.
O prazo de transferência foi estendido para o dia 4 de agosto, pelo próprio magistrado, para que houvesse tempo hábil para a remoção dos adolescentes. Anteriormente, chegou a ser cogitado que os menores fossem levados a outras unidades do interior — em todo o estado há 10 delas. Porém,  uma “ótima solução” foi encontrada, segundo classificou o juiz Danilo burin, que visitou as instalações do prédio da antiga colônia penal e concordou com a remoção dos adolescente infratores para lá.
O prédio foi reformado e, segundo Burin, está apto para receber os garotos em melhores condições do que as encontradas na Unei. No dia 20 deste mês, o juiz chegou a afirmar que, em visita à unidade, constatou que alguns internos precisavam tirar água da privada para tomar banho. Além disso, classificou como “podridão” o estado das instalações.
Apesar da transferência, o magistrado descarta a possibilidade de o prédio se tornar uma “nova Unei”. Isso porque a estrutura foi reformada para outra destinação. O que pode acontecer é que outros adolescentes, vindos do interior, se instalem no local junto com os que forem transferidos da Unei Dom Bosco, o que será provisório. Além disso, cerca de 20 menores devem ser retirados da internação e podem ir para o regime de semiliberdade, de acordo com análise dos processos.
A unidade interditada está em reformas e as obras devem continuar após a transferência dos internos.

Leia Também