domingo, 22 de julho de 2018

SAÚDE

Menor prematuro do país deixa hospital com 5 meses e 2,3 kg

7 OUT 2010Por FOLHA ONLINE19h:52

Com menos de cinco meses de vida, Ana Júlia Horácio é o menor bebê prematuro do Brasil a sobreviver.

Nasceu no quinto mês de gestação, com 360 gramas e 27 centímetros. Hoje, ela finalmente deixará o hospital.

O parto precisou ser antecipado porque a mãe, a pedagoga Leila Horácio, 35, é hipertensa e teve complicações na gravidez. Desde então, ela acompanha o desenvolvimento da filha, que agora pesa 2,3 quilos.

Ana Júlia levará uma vida como a de qualquer outro bebê, sem sequela. "No primeiro mês, deverá ser acompanhada todas as semanas, por precaução. Depois, como todo bebê, apenas uma vez por mês", diz o neonatologista Fernando Martins, diretor clínico da UTI neonatal da clínica Perinatal, na Barra da Tijuca, onde ela nasceu.

"Como acompanhei todo o processo de perto, agora me sinto pronta para levá-la para casa", diz Leila.

Casos bem sucedidos como o dela são raros. Considera-se que um bebê tem chances de sobreviver quando pesa a partir de 500g.

Antes dela, o menor prematuro a sobreviver foi o também carioca Arthur, que nasceu com 385 gramas.

Para a mãe de Ana Júlia, o pior foi quando a bebê precisou de cirurgia cardíaca, com 15 dias de vida e 490g. Ela só respirou sozinha aos três meses. Depois, passou a tomar leite. No início, só dois ml (um bebê de peso normal mama dez). Agora, já pode mamar no peito.

Leia Também