Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

ESTUPRO OU ARMAÇÃO

Menor desmente estupro em vídeo divulgado por site de Três Lagoas

5 NOV 2010Por VIVIANNE NUNES09h:21

O possível estupro de uma adolescente de 17 anos por um namorado da internet em Três Lagoas está cercado de contradições e declarações confusas. No fim da tarde de ontem o site Perfil News divulgou uma entrevista em que a jovem admite ter sido tudo um mal entendido.

Ela explicou que conheceu o rapaz que ela identificou apenas como Nei, através de uma amiga e que após terem se falado por duas semanas, resolveram se conhecer. A jovem assumiu no video que pediu ao rapaz que fosse buscá-la na cidade de Selvíria, onde morava. No retorno para casa, de moto, o veículo apresentou problemas mecânicos e a mãe dele foi quem socorreu. Eles foram para a casa do rapaz onde houve o ato sexual consentido por ela. Pelo menos foi que a garota informou no vídeo. “Eu quis, eu fiquei com ele porque eu quis”, afirmou. De acordo com ela, uma terceira pessoa surgiu na história. Um possível rapaz também interessado na moça e que telefonava se oferecendo para deixar que ele a levasse para casa. Essa mesma pessoa teria entrado em contato com a polícia e inventado toda a história sobre o estupro e cárcere privado.

Neste momento, a polícia em roda pela cidade, teria obrigado a garota a ir até a delegacia onde a queixa foi dada. Ela diz que todo seu depoimento foi destorcido na delegacia. “Eu não fui estuprada, não fui mantida em cárcere privado. Eu fiquei com ele porque eu quis e na hora que eu quis eu fui embora. Então, é tudo mentira isso aí”.

Questionada sobre o fato de ter assinado a ocorrência policial a menor diz que não assinou papel nenhum. “Quem assinou foram meus pais depois que o Conselho Tutelar foi la”. Na entrevista ela inocentou o rapaz e disse que já teve outros namorados e que não era mais virgem quando se encontrou com Nei.

A mãe da garota também participa do vídeo respondendo alguns questionamentos sobre a história que envolveu a filha. Ela alega que Nei errou ao ir em Selvíria buscar a garota sem o consentimento dos pais, mas que o erro maior partiu da pessoa que inventou a hitória à polícia. O vídeo tem pouco mais de quatro minutos e foi postado às 18h54min de ontem pelo site Perfil News, Acompanhe: http://www.tvperfil.com.br/?id=38

Leia Também