RESGATE

Menino que caiu em esgoto na Colômbia viveu 20 horas de terror

Menino que caiu em esgoto na Colômbia viveu 20 horas de terror
22/07/2012 10:32 - terra


A família Silvera Arteta, que mora em Barranquilla, na Colômbia, passou por momentos de terror quando seu filho, Jean Pierre, 3 anos, desapareceu da vista da mãe na última terça-feira, por volta das 17h. Desde então, ela e os vizinhos começaram a procurá-lo por todo o bairro de Las Malvinas, onde moram. Porém, após horas de busca, ele não foi encontrado. Todos temeram pelo pior: que o menino havia sido sequestrado.

Já haviam se passado 20 horas, quando Geovanny Cassiani, do canal de televisão RCN, pediu que a Defesa Civil procurasse o garoto dentro da rede de esgotos da cidade, localizada a cerca de 500 m da casa da família Silvera. Não deu outra: lá estava Jean Pierre, em meio às águas fétidas e segurando em um toco de madeira para não ser levado pela sujeira.

Foram 20 horas sozinho. Acredita-se que Jean caiu no esgoto por um buraco existente em frente a sua casa e que tenha sido arrastado pela correnteza. Logo após ser encontrado, foi levado por médicos a um hospital da região e passou por um intenso processo de desinfecção, para prevenir qualquer risco, já que passou horas em contato com líquidos contaminados e materiais fecais.

É inegável que ele passou por momentos intensos para alguém de apenas 3 anos. Isso é o que pensam os membros da Defesa Civil de Barranquilla, e também, agora, todos os que conhecem o "milagre do esgoto". Como pensar que aquele pelo qual buscavam estava o tempo todo abaixo de seus pés?

Se não fosse a luz da câmera que registrava imagens para o jornal da RCN, talvez Jean Pierre estivesse lá até agora. Às vezes os milagres vêm de onde menos se espera. Nesta história, todos os pontos foram inesperados. Mesmo que durante todo o tempo a solução estivesse logo abaixo de todos que a procuravam.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".