Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

sem-teto

Mendigos de NY entram para o Twitter para serem ouvidos

18 FEV 2011Por terra22h:04

É fácil ignorar pedintes desconhecidos nas ruas? Talvez. Mas pode ser mais complicado ignorá-los quando eles aparecem nas redes sociais para comentar sobre um dia difícil ou ainda desejar um feliz Valentine's Day.

A iniciativa Underheard in New York foi criada para ajudar os sem-teto de Nova York a falarem por si mesmos com a ajuda do Twitter. Foram escolhidos quatro moradores de rua: Danny (@putodanny), Derrick (@awitness2011), Albert (@albert814) e Carlos (@jessie550). Cada um recebeu um celular pré-pago, um mês de envio ilimitado de mensagens de texto e uma conta na rede de microblog.

O objetivo é despertar a consciência das pessoas e mostrar um pouco dos desafios diários de ser um morador de rua em uma grande metrópole. Os criadores do Underheard in New York (@underheardinNY) ensinaram os sem-teto a acessar e usar o serviço para escrever sobre o que quisessem. A iniciativa foi desenvolvida por Rosemary Melchior, Robert Weeks e Willy Wang, três estagiários da agência de propaganda BBH, após um desafio lançado pela empresa para que fizessem algo bom e com destaque, de acordo com o site Mashable.

Apesar de não ter como meta arrecadar fundos, Weeks espera que as pessoas se conscientizem sobre os problemas dos moradores de rua e apoiem sua causa, realizando trabalhos voluntários ou contribuindo com doações aos abrigos da cidade. Weeks explica ainda que os quatro homens participam de um projeto piloto, que poderia ser ampliado para novas contas na rede e novas vozes pela cidade, caso outros grupos se inspirem e decidam levá-lo adiante.

A maioria do dinheiro e do apoio ao projeto veio da própria BBH, usado principalmente para pagar os aparelhos de telefone, bastante simples, para mostrar que a tecnologia mais básica já era suficiente para expressar uma ideia.

Apesar de não terem milhares de seguidores, os quatro usuários oferecem a possibilidade de pensar sobre a solidão, as dificuldades e a bondade em uma grande cidade. Interessou? Então que tal ouvir - ou ler - o que eles têm a dizer?

Leia Também