domingo, 22 de julho de 2018

BANCO CENTRAL

Meirelles usa tom de despedida e faz autoelogio de sua gestão

23 NOV 2010Por FOLHA ONLINE07h:32

Em tom de despedida, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou ontem que está "gratificado" com seu trabalho no governo Lula e elogiou o próprio desempenho no cargo.

Ele evitou comentar a pressão contra sua permanência e disse que anunciará "na hora certa" seu destino após a posse da presidente eleita, Dilma Rousseff.

"Muitos me perguntam o que espero do futuro, da vida pública. Espero terminar este mandato com o presidente Lula concluindo o trabalho de presidente do BC, que é zelar pela estabilidade macroeconômica do país e prover as condições básicas para o crescimento."

Num recado à equipe de transição, Meirelles elogiou o regime de metas de inflação, que é criticado por aliados próximos de Dilma, e disse que a estabilidade permitiu a recuperação da economia após a crise mundial.

"É um momento de gratificação para todos nós, um momento de celebração da economia brasileira."

A empresários ele disse que a economia precisa de "previsibilidade" para continuar a crescer de forma sustentada. Meirelles fez as declarações ao receber prêmio do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos de Cimento, em São Paulo.

Na saída, tentou atenuar o tom de suas palavras. "Não foi em tom de despedida. Foi de celebração."

Leia Também