segunda, 16 de julho de 2018

REPRESENTANTES

Médico, engenheiro e professora formam bancada do MS no Senado

1 FEV 2011Por VIVIANNE NUNES COM AGÊNCIA SENADO00h:00

Os 54 senadores eleitos em outubro vão tomar posse nesta terça-feira (1º), às 10h (horário de Brasília), em Plenário. Às 11h, eles vão se juntar aos 27 que ainda contam com mais quatro anos de mandato para eleger o presidente e demais membros da Mesa que vai comandar o Senado nos próximos dois anos. O atual presidente, José Sarney (PMDB-AP) é candidato a reeleição. Indicado por seu partido, ele conta com apoio declarado de vários partidos. A exceção é o PSOL, que decidiu lançar a candidatura de Randolfe Rodrigues (AP), um dos novos senadores.

A bancada de Mato Grosso do Sul será formada pelo médico Waldemir Moka (PMDB), eleito em outubro passado, pelo engenheiro Delcídio do Amaral (PT), reeleito para mais oito anos  e pela professora Marisa Serrano (PSDB), que vai cumprir mais quatro anos de mandato.

Sessão legislativa

Na quarta-feira (2), a movimentação vai girar em torno da instalação da 1ª sessão legislativa da 54ª Legislatura do Congresso Nacional - que segue até 2014, num ciclo de quatro anos, e vai até as próximas eleições gerais. Os senadores estarão ao lado dos 513 deputados eleitos no último pleito, igualmente empossados na véspera, às 16h, no Plenário da Câmara dos Deputados.

A presidente da República, Dilma Roussef, participará da sessão conjunta de abertura da nova legislatura. Também confirmaram presença os presidentes do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, e do Tribunal Superior Eleitoral, Ricardo Levandovsky, além de autoridades militares e representantes do corpo diplomático.

Se confirmado presidente do Senado, Sarney é quem estará no comando dos trabalhos da sessão de instalação da nova legislatura. O quadro político das duas últimas semanas fortaleceu uma solução em torno de seu nome. Na quinta-feira passada (27), no entanto, o PSOL reuniu sua bancada e anunciou discordar da "aparente pacificação e consenso" em torno da reeleição de Sarney. Nesta segunda (1º), o partido acabou confirmando o nome de Randolfe para disputar o cargo.

A favor do atual presidente, contam articulações partidárias avançadas, com definição de espaço na Mesa para as legendas que apóiam sua recondução. A 1ª vice-presidência deve ficar com o PT, que vai inaugurar um novo arranjo político para atender aos dois integrantes interessados no cargo: os senadores José Pimentel (CE) e Marta Suplicy (SP) vão se alternar no posto a cada ano desse próximo biênio.

Dos 54 senadores que vão ser empossados, 17 haviam concluído seus mandatos e foram reeleitos; cinco já foram senadores e estão retornando; e 32 vão estrear na Casa. Como previsto no Regimento Interno do Senado, Sarney vai presidir a sessão de posse, pois é o presidente que vem da legislatura anterior e prossegue no mandato de senador (até 2015). O termo constitucional de posse será lido pelo senador Itamar Franco (PPS-MG) em nome dos demais.

A previsão é de que cerca de mil pessoas compareçam ao Senado para a posse dos novos senadores. Houve necessidade de limitar o número de pessoas em Plenário, com cotas de convite para cada senador. Mas a sessão poderá ser também acompanhada por telões que serão instalados nas salas das comissões, nas Alas Nilo Coelho e Alexandre Costa.

Leia Também