Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DOURADOS

Médico é agredido por colega de profissão

Médico é agredido por colega de profissão
03/03/2014 11:00 - da redação


Na noite de ontem (02), o médico Eduardo Munhoz, de Nova Andradina, teria sido agredido por outro médico no Hospital da Vida (HV) de Dourados durante procedimento de transferência de paciente. Munhoz contou ao site Nova News que, por volta das 18h, foi chamado para acompanhar uma paciente internada no Hospital Regional Francisco Dantas Maniçoba e que necessitava de transferência para o HV de Dourados.

Chegando naquela unidade hospitalar, o médico identificado por ele como Renato Vidal, teria avaliado a paciente e solicitado a Eduardo Munhoz que levasse a mulher de volta para Nova Andradina, momento em que, o médico de Nova Andradina teria solicitado do colega um parecer que autorizasse o retorno ou uma cópia do prontuário de atendimento.

Após esta solicitação, o médico do HV teria ficado nervoso e começado a desacatar Munhoz com palavras ofensivas, dizendo, inclusive, que ele não era médico de verdade. Eduardo então disse que retornaria com a paciente e tomaria as medidas cabíveis para solicitar o prontuário judicialmente.

Ao dizer que o atendimento, com as ofensas do médico do HV, havia sido gravado por ele com um telefone celular, o autor teria ficado ainda mais nervoso. “No momento em que estávamos acomodando a paciente na ambulância, para voltar à Nova Andradina, ele me agarrou, tomou o meu celular, mas consegui recuperar o aparelho. Então o doutor Renato Vidal desferiu um soco no meu rosto, me fazendo cair ao solo”, conta Munhoz.

Segundo a vítima, uma viatura da Polícia Militar que passava pelo local atendeu e registrou a ocorrência, porém, sem encaminhar os médicos para a delegacia, uma vez que, Vidal estava de plantão no HV e Munhoz precisava retornar com a paciente para o HR Nova Andradina. “Os militares disseram que iriam registrar a ocorrência e depois as autoridades iriam verificar como o caso seria apurado”, explica Eduardo.

Outro lado
Na manhã desta segunda-feira (03), o site Nova News entrou em contato com o HV em Dourados, onde recebeu a informação de uma sindicância presidida pelo diretor técnico da instituição, Raul Espinosa, foi aberta para apurar o caso. Os plantonistas disseram não ter informações sobre o fato, mas afirmaram que tanto o diretor técnico do hospital, quando o médico envolvido no fato, estiveram por volta das 09h20 em uma Delegacia de Polícia para prestar depoimento.

O médico Eduardo Munhoz disse que pretende acionar seu advogado para saber quais providências devem ser tomadas sobre o caso. “Gosto do meu trabalho, gosto de ajudar a salvar vidas, mas fatos como estes são revoltantes. Tive que dar meia-volta com a paciente e ganhei um ferimento na face”, desabafou o médico, ao dizer que sentia muita dor na região do nariz e que passaria por avaliação médica nas próximas horas para verificar se houve fratura óssea em decorrência da agressão.

Felpuda


As várias e várias mensagens que vêm sendo trocadas em grupos fechados, e para poucos, são de que algumas alianças poderão acontecer, mas mediante a troca de comando em alguns órgãos importantes. Seriam entendimentos para atender siglas de matizes bem diversos que vêm tentando criar dificuldades para vender facilidades. Se as negociações forem concretizadas, tornarão os caminhos sem muitas barreiras. A conferir.