Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sexta, 22 de fevereiro de 2019 - 05h27min

Médico alerta para complicações

25 MAR 10 - 00h:06
O grande problema do refluxo é que muitas pessoas se acostumam com a azia, usando paliativos para aliviar a queimação, como sal de frutas ou bicarbonato de sódio, indiscriminadamente. Essa “automedicação” pode levar a algumas complicações da doença. A parede do esôfago não é própria para receber o ácido, pois é revestido de um tecido muito sensível. Segundo o especialista, caso não seja tratada, a DRGE pode evoluir para outra doença chamada de Esôfago de Barrett. Nestes casos, o refluxo gastroesofágico pode evoluir para esta alteração da mucosa, predispondo o paciente ao câncer”, alerta. Outras complicações são a estenose (fechamento do esôfago por processo inflamatório), a úlcera e, eventualmente, até sangramento esofágico pode ocorrer. As complicações são facilmente evitadas se o paciente procurar o médico de forma precoce, ou seja, no início dos sintomas. (SC)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Supersalários da previdência  de MS chegam a R$ 68 mil
ROMBO

Supersalários da previdência
de MS chegam a R$ 68 mil

Cota de pesca é reduzida  pela metade no Estado
DECRETO

Cota de pesca é reduzida
pela metade no Estado

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta sexta-feira: "Supersalários x Previdência"

ARTIGO

Lorena Ribeiro Palheta Frederico: "Vale e a resposta da Bolsa de Valores após Brumadinho"

Advogado

Mais Lidas