Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 10 de dezembro de 2018

INTOXICAÇÃO

Medicamentos e ataque de cobra lideram ranking

26 MAI 2011Por FAUSTO BRITES13h:20

Intoxicação por rmedicamentos - num total de 29 casos em 146 atendimentos - e ataques de cobras - 21 - estão no topo do número de atendimentos do Centro Integrado de Vigilância Toxicólogica (Civitox) segundo relatório do mês de abri, divulgado nesta quinta-feira (26).

De acordo com o relatório, além do número de ataques de cobras em humanos, foram registrados ainda 15 ocorrências de intoxicações causados por escorpiões e 16 por outros animais peçonhentes. 

No mês passado não houve, porém, registro de intoxicações em animais,

Dados

Só no ano passado o Civitox registrou um total 1.663 ocorrências, das quais 1.372 foram casos de intoxicações em humanos; 38 em animais e 254 foram atendimentos de solicitação de informações. Das ocorrências em humanos o maior índice foi de casos com medicamentos, com 385 registros. Ataques por escorpiões ficaram logo atrás, com 161 casos.

Os episódios de intoxicação com medicamentos ocorrem geralmente com crianças ou em razão de automedicação em adultos. Para evitar os acidentes infantis, a farmacêutica do Civitox Flávia Mello orienta pais e responsáveis a guardarem os produtos em locais seguros, fora do alcance dos pequenos e dos animais domésticos, onde não tenha umidade e exposição ao calor.

“Não aconselhamos que os medicamentos sejam colocados dentro de banheiros, bolsas, gavetas, porta-luvas de carros, em armários sem chave, e em cima de geladeiras, pois as crianças podem subir em cadeiras e ter acesso a eles”, alerta Flávia.

 Outra recomendação feita pelo Citvitox é para que as pessoas tenham o hábito de ler atentamente o rótulo dos produtos antes do consumo, verificando a data de vencimento e o modo correto de uso. Os medicamentos devem ser guardados longe de outras substâncias químicas.

Animais peçonhentos

Já os acidentes por animais peçonhentos podem ser evitados colocando proteção nos ralos, frestas de portas e berços. As camas devem ser afastar das paredes; as lixeiras, mantidas sempre tampadas, e as pias, caixas de gordura e quintais conservados limpos.  “Em atividades domésticas de jardinagem e limpeza é preciso se proteger utilizando sapatos fechados, calças compridas, blusas de manga longa e luvas”, orienta a farmacêutica.

Métodos originados da sabedoria popular como colocar borra de café em cima das picadas de cobras e consumir leite após a ingestão de produtos químicos devem ser evitados. A indução de vômitos também não é recomendada em casos de consumo de substâncias cáusticas, corrosivas, irritantes para o organismo humanos, a exemplo de detergentes, desinfetantes, limpa-forno e solventes destilados do petróleo.

Em casos de acidentes o médico e o Civitox devem ser procurados. A instituição fica situada nas dependências do Hospital Regional (HR), na Avenida Engenheiro Lotero Lopez, 36 Aero Rancho V. O Civitox funciona 24 horas, oferecendo atendimento para toda a sociedade em casos de intoxicações em humanos e animais pelo telefone 0800 722 6001.

Fonte: Governo do Estado

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também