Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sábado, 23 de fevereiro de 2019 - 18h06min

Médica alerta para riscos a fumantes passivos e defende legislação

31 MAI 10 - 08h:38
É principalmente a saúde do fumante passivo que a lei antifumo busca proteger. De acordo com a médica pneumologista Eliana Setti Albuquerque Aguiar, que atua em Campo Grande, a fumaça do cigarro é mais tóxica do que o cigarro, e pior, não há distâncias seguras entre quem fuma e o fumante passivo. “O problema é que as substâncias contidas no cigarro ficam impregnadas nos ambientes, e assim, interferem na saúde de todos que frequentam o local onde alguém fumou um cigarro”, afirmou.

Ela alerta para o risco ainda maior à saúde dos fumantes passivos. “Quem fuma ainda tem a proteção do filtro do cigarro. O passivo inala a fumaça sem filtragem alguma das 6 mil substâncias tóxicas contidas num único cigarro”. Para a médica, além de proteger quem não fuma, a lei também deve desestimular os fumantes. “Isso é uma vitória. As cidades do Brasil estavam carentes de uma legislação como essa”, apontou.    
Dados

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o fumo passivo é a terceira maior causa de mortes evitáveis no mundo. No Brasil, além do estado de São Paulo e a cidade de Campo Grande, já existem leis antifumo nos estados do Ceará, no Maranhão, no Espírito Santo, no Rio Grande do Sul, em Minas Gerais e na cidade de Curitiba (PR). A medida acompanha uma tendência internacional de restrição ao fumo, já adotada em cidades como Nova York, Londres, Paris e Buenos Aires.

Segundo a OMS, o fumo passivo faz 600 mil mortes por ano, enquanto o número de fumantes que morrem por ano em razão de doenças causadas pelo cigarro chega a 5 milhões. O cigarro é a maior causa de câncer (todos os tipos) e pode ainda causar infarte, Acidente Vascular Cerebral (AVC), dentre outras causas de morte. (Veja mais sobre o assunto no Caderno B) (MR) 
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Governo informa que dois caminhões com ajuda entraram na Venezuela

BRASIL

Bolsonaro resgata medidas rígidas que foram propostas pelo PT

Comercial tropeça para Costa Rica e adia classificação
ESTADUAL 2019

Comercial tropeça para Costa Rica e adia classificação

VENEZUELA

'Dia D' de missão humanitária na Venezuela tem confrontos com militares

Mais Lidas