sábado, 21 de julho de 2018

Mecânico é morto com um tiro no rosto

17 SET 2010Por 19h:18

karine cortez

O mecânico Cristiano Andrade Barreto, 32 anos, foi assassinado nos primeiros minutos de ontem, com um tiro no rosto. O crime aconteceu na Rua Terlita Garcia, Bairro Santa Carmélia, em Campo Grande. Os suspeitos de terem atirado contra Cristiano foram identificados como sendo Walney Mendes Barreto, 31 anos e Robson Gonçalves da Silva Souza, 24 anos.
De acordo com o Serviço de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil, testemunhas contaram que viram Walney e Robson conversando com a vítima e, em seguida, ouviram um disparo de arma de fogo. Os suspeitos estavam num veículo Brasília de cor azul e a vítima numa motocicleta. Os três pararam na rua e conversavam na frente da Brasília, quando houve o tiro. Ainda, conforme testemunhas, a vítima acabou caindo no chão e o seu corpo obstruiu a fuga dos assassinos. Walney, que estaria conduzindo o veículo, desceu do carro e foi retirar a vítima e a motocicleta do local.
Os suspeitos foram localizados pela polícia a cinco quadras do ponto onde se deu o homicídio, na Rua Joaquim Francisco Lopes. Eles estavam com o veículo parado e durante revista a polícia encontrou um revólver calibre 32 escondido debaixo do banco do motorista. Os dois negaram a autoria do crime, mas foram reconhecidos pelas testemunhas e presos em flagrante.
O caso foi registrado como homicídio doloso – quando há intenção de matar – na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) e será investigado pela 2ª Delegacia de Polícia. O inquérito  deve ser concluído em 10 dias. Ontem, a polícia ainda não sabia os motivos do assassinato.  
Passagens pela polícia
Conforme a polícia, a vítima tinha antecedentes criminais por tráfico de drogas, desacato, ameaça e violência doméstica, além de perturbação da tranquilidade e injúria. Já Walney tem passagem por lesão corporal e violência doméstica. Robson responde pelo crime de lesão corporal.

Leia Também