Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MEC nega reabrir negociações com grevistas

MEC nega reabrir negociações com grevistas
10/08/2012 13:00 - terra


O Ministério da Educação (MEC) enviou nesta quinta-feira uma circular aos reitores das universidades e institutos federais na qual reafirma que a negociação com os professores grevistas acabou e não há "qualquer possibilidade de reabertura". As informações são do próprio ministério.

Segundo o MEC, o Ministério do Planejamento vai enviar ao Congresso no final de agosto - na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) - a proposta de carreira aos professores das instituições de ensino superior federais. O governo ofereceu reajustes de 25 a 40%, que privilegia os portadores de maior titulação e com dedicação exclusiva, e afirma que os custos podem chegar a R$ 4,2 bilhões aos cofres públicos.

O acordo foi assinado por apenas uma entidade sindical: a Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes). O MEC afirma que as negociações agora são focadas nos técnicos administrativos das universidades e dos institutos federais - através do Sindicato Nacional dos Servidores da Educação Básica e Profissional (Sinasefe) e Federação dos Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra).

Em outra circular, o governo ignorou a paralisação que ainda é mantida pela categoria e solicitou aos reitores o plano de reposição de aulas perdidas durante a greve. O ministério afirma que espera que as aulas sejam retomadas imediatamente.

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!