Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Educação

Mato Grosso do Sul é referência nacional no programa Escola Ativa

8 MAR 11 - 05h:22Notícias MS

Com o monitoramento da Secretaria de Estado de Educação (SED), o programa Escola Ativa em Mato Grosso do Sul é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) como programa piloto e referência para outros Estados brasileiros.

O programa, que é uma parceria entre o governo do Estado, Ministério da Educação e municípios, atende, atualmente, 711 alunos da Rede Estadual de Ensino em 61 localidades e 7.865 alunos de 485 escolas municipais.

Conforme a coordenadora estadual do Escola Ativa, Patrícia Gatts, o objetivo do programa é melhorar a aprendizagem do alunos. “O Escola Ativa tem como objetivo melhorar a qualidade de ensino do aluno do 1º ao 5º ano do ensino fundamental das salas multiseriadas (multianuais) da educação do campo”, destacou a professora.

Ainda de acordo com a coordenadora, a Secretaria de Estado de Educação atua como supervisora do programa. “Os municípios aderem ao programa. A Secretaria de Estado de Educação faz o acompanhamento, monitoramento do desempenho dos alunos, formação de coordenadores e repassa as informações ao Ministério da Educação através do Sistema Integração de Monitoramento, Execução e Controle (Simec)”, afirmou Patrícia. Este trabalho de monitoramento do desempenho via Simec fez com que Mato Grosso do Sul fosse reconhecido pelo MEC como Estado piloto para implantação do programa.

Entre as principais estratégias do programa estão a implantação nas escolas de recursos pedagógicos que estimulem a construção do conhecimento do aluno e a capacitação de professores. Para participar, as escolas do campo que possuem classes multisseriadas nas séries iniciais do primeiro ao quinto ano devem apresentar condições mínimas de funcionamento e ter uma equipe técnica estadual e municipal para acompanhar a implantação e implementação do programa Escola Ativa. Os municípios podem aderir ao programa por meio do Plano de Ação Articulada (PAR).

O ministério oferece ainda o suporte necessário para a implantação do programa e todo o material pedagógico, com uma didática específica no contexto da criança da educação do campo. São distribuídos, para todas as salas, três tipos de kits pedagógicos: ciência e história, matemática e alfabetização. Jogos de palavras acompanham os kits.

Em 2009 e 2010, a Secretaria de Estado de Educação realizou as formações, com 240 horas/aula, dos coordenadores municipais do programa, que são os responsáveis pela formação dos professores.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta terça-feira: "Desamparo organizado"

ARTIGO

Fausto Matto Grosso: "Vai uma emendinha aí?"

Engenheiro civil e professor aposentado da UFMS
OPINIÃO

Flávio Filizzola D'Urso: "Quanto vale uma delação?"

Advogado criminalista
PREFEITURA

Atos Oficiais do município de Campo Grande 18/06/2019

Mais Lidas