Segunda, 18 de Junho de 2018

Mato e sujeira tiram pessoas das praças

29 JAN 2010Por SILVIA TADA07h:31
O mato e a sujeira estão expulsando as pessoas das praças em diversos bairros. O que foi construído para ser área de lazer, hoje, está relegado ao abandono. É o caso dos bairros Carandá Bosque e Novo Minas Gerais, no Jardim Novos Estados. No Carandá Bosque, a grande área que fica entre as ruas Pedro Martins, Corruíra, Mário de Andrade, Folhagens e Kame Takaiassu é usada pela população para caminhadas e passeios. No entanto, nos últimos meses, as atividades ficaram mais difíceis com o crescimento do mato e aumento do lixo espalhado, já que não há lixeiras. O problema do abandono é semelhante ao da Praça do Rádio Clube, que foi resolvido após denuncia feita pelo Correio do Estado, na semana passada. A moradora do Carandá Bosque Elizabeth Panachuk costuma caminhar com a filha no bosque. Como termina antes seus exercícios, permanece sentada em um banco enquanto a filha continua caminhando. “Não quero deixá-la sozinha. O mato está muito alto e a gente nunca sabe se tem alguém escondido”, afirmou. Outro problema apontado por ela é a presença de animais. “Muitas pessoas trazem seus cães e não usam coleiras. Quando a gente vê, já tem um cachorro do nosso lado”. No centro da praça há bancos e uma área utilizada para piqueniques e para rodas de tereré. O problema é que muitos moradores deixam para trás, quando vão embora, as embalagens dos produtos consumidos. Copos, latas de cerveja, garrafas, papéis, sacos plásticos são encontrados em vários pontos. A situação estava pior, o que levou os agentes de saúde a recolherem alguns recipientes para evitar a proliferação do mosquito da dengue, nesta semana. A babá Ângela Maria Peres Donega vai diariamente à praça levar as duas crianças de quem toma conta para passear. Segundo observou, o ú lt imo corte de grama aconteceu em novembro do ano passado. “Todos os dias, várias pessoas trazem crianças para praça. Ultimamente, eles têm preferido ir para a outra praci n ha, que fica mais longe, mas está limpa”, disse.

Leia Também