Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

TROCO

Marun admite voltar para a Assembleia Legsilativa

15 JUL 12 - 00h:00JULIENE KATAYAMA

O secretário de Estado de Habitação e das Cidades, Carlos Marun (PMDB), afirmou ser bem provável seu retorno à Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. A volta dele à Casa de Leis é uma retaliação ao PSDB que quebrou a aliança de mais de vinte anos com o PMDB na Capital para lançar candidatura própria. O suplente de Marun é o deputado tucano Professor Rinaldo.

“Com o completo rompimento do PSDB que já demonstrou aliança com a oposição em caso de segundo turno, não tem por que ceder uma para eles”, afirmou o secretário. Ele ainda disse que o governador André Puccinelli (PMDB) vai ter a visão para decidir sobre sua volta à Assembleia.

Esta não é a primeira vez que Professor Rinaldo sofre a pressão do governador por conta da candidatura do deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) a prefeito de Campo Grande. Logo que os tucanos anunciaram o projeto político, o retorno do secretário retornar ao seu cargo legislativo foi cogitado.

Para Marun, aquele não era o momento de deixar a secretaria por causa dos projetos administrativos. “Há 60 dias não era o momento de sair da secretaria, hoje é o tempo certo porque já concluímos diversos trabalhos e entregamos muitas casas”, pontuou Marun. Ele, no entanto, não divulgou a possível data para retornar ao Legislativo.

Outro lado
O deputado tucano Professor Rinaldo disse estar tranquilo com qualquer decisão a ser tomada, mesmo se tiver que deixar a cadeira na Assembleia.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Polícias mudam rotina para se adequarem à Lei de Abuso de Autoridade

R$ 2 BILHÕES

'Somos escravos da lei', diz Bolsonaro sobre sanção de Fundo Eleitoral

PARTICIPAÇÕES MINORITÁRIAS

Governo quer arrecadar até R$ 4 bilhões com venda de ações que nem sabia que tinha

ALIANÇA PELO BRASIL

Bolsonaro: nenhuma denúncia de corrupção se abateu sobre nossos ministros

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião