Segunda, 18 de Dezembro de 2017

Marta Suplicy afirma a jornal britânico que novelas combatem provocação a gays

9 FEV 2014Por FOLHAPRESS19h:00

Em entrevista a Jonathan Watts, correspondente para a América Latina do jornal britânico "The Guardian'', a ministra Marta Suplicy disse que o principal veículo de transformação social no Brasil é a telenovela."A maioria dos autores de novela no Brasil é gay. Eles são escritores excelentes e tem ajudado o movimento em defesa dos direitos dos homossexuais destacando [nas tramas] as provocações que os gays têm sofrido nos últimos anos'', disse a ministra.
Na entrevista ao "Guardian'', parte de uma série sobre mulheres na política, Marta falou sobre direitos femininos no Brasil.

"A maior mudança no Brasil desde o direito ao voto foi a eleição de uma mulher para a Presidência'', afirmou. A ministra disse que, assim que a presidente Dilma Rousseff assumiu o poder, as mudanças começaram. Como exemplos, citou o maior número de mulheres indicadas para a chefia de ministérios, secretárias e outros órgãos federais e a maior disposição das empresas privadas de contratarem mulheres para cargos de direção.
Em relação ao poder das novelas, no entanto, Marta disse que as mudanças ainda não aconteceram.

"Não vejo nenhum esforço em entender a mulher contemporânea e ajudá-la em seus avanços [nas novelas]. Quase todos os papéis femininos são tradicionais. É uma pena que as novelas não tenham levantado essa bandeira. Isso traria muito mais resultados do que qualquer discurso que eu faça no Senado.''
 

Leia Também