domingo, 22 de julho de 2018

DESTAQUES

Marta e Messi eleitos melhores do planeta

11 JAN 2011Por JAKSON PEREIRA00h:00

A brasileira Marta e o argentino Lionel Messi repetiram a votação do ano passado e foram novamente eleitos os melhores do futebol mundial na temporada 2010. Enquanto a brasileira apenas confirmou o favoritismo, eleita com 38,2% dos votos, o argentino foi a grande surpresa, ao superar na eleição com 22,65% dos votos os espanhóis campeões mundiais Iniesta (17,36%) e Xavi (16,48).

A conquista de Marta é uma marca inédita para o prêmio, que pela primeira vez foi entregue pela Fifa em conjunto com a revista France Football, já que a brasileira levou o troféu pelo quinto ano consecutivo. “O prêmio dste ano é muito especial devido ao Mundial. Queremos muito ganhá-lo, já que é um título que no passado esteve em nossas mãos e perdemos por pequenos detalhes”, disse a brasileira, que superou na decisão as alemãs Birgit Prinz e Fatmire Bajramaj.

Emprestada ao Santos, a atacante nascida em Alagoas conquistou em 2009 a liga norte-americana atuando pelo Gold Pride. Além disso, também ajudou a seleção brasileira a assegurar uma vaga no Mundial que acontece neste ano, na Alemanha, de 26 de junho a 17 de julho.

Já o argentino surpreendeu ao superar os espanhóis Andrés Iniesta e Xavi Hernández, seus companheiros no Barcelona e que saíam como favoritos ao prêmio. Com a conquista, rompe-se a tradição dos últimos anos, na qual um jogador da equipe que ganhava o Mundial levava o troféu de melhor jogador do ano.

Após receber o prêmio, o argentino comentou a conquista. “Boa noite e muito obrigado por este aplauso. Na verdade, não esperava ganhar o prêmio hoje”, disse Messi, com cara de espanto. “Já era uma felicidade estar com estes companheiros entre os finalistas. É um dia especial conquistá-lo. Quero compartilhá-lo com meus companheiros e com meus entes queridos, e com todos os torcedores do Barcelona e todos os argentinos”, disse Messi após receber o troféu.

Votaram na eleição os técnicos e capitães das equipes das 208 federações associadas à Fifa, além de 154 jornalistas internacionais.

Leia Também