Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sábado, 16 de fevereiro de 2019 - 15h32min

Marisa dá prazo de 15 dias para André decidir aliança

9 MAR 10 - 08h:15
A senadora Marisa Serrano (PSDB) deu ontem prazo de 15 dias para o governador André Puccinelli (PMDB) decidir seu rumo na sucessão presidencial. Segundo ela, neste período, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), vai oficializar sua candidatura a presidente da República, acabando de vez com as especulações sobre a possibilidade de ele abandonar o projeto para concorrer à reeleição. “Aí o André vai ter que se posicionar”, declarou Marisa. Com a alegação de que Serra ainda não anunciou sua candidatura, Puccinelli vem arrastando o clima de indefinição sobre sua postura na sucessão presidencial. Em certas ocasiões, ele manifestou preferência pela candidata do PT, ministra Dilma Rousseff, porém também deu sinais de que pode apoiar o PSDB. Na verdade, o imbróglio leva em conta as consequências com que o governador deve arcar em decorrência da sua decisão. No caso de aliarse aos tucanos, ele enfrentará a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que promete vir ao Estado fazer campanha em favor do exgovernador José Orcírio dos Santos (PT). Mas, recentemente, o presidente da Assembleia Legislativa, Jerson Domingos (PMDB), disse que o governador fechou acordo com o Planalto para evitar a vinda de Lula a Mato Grosso do Sul. Ele não daria palanque a Serra, mas também não teria garantido palanque à ministra. O governador, no entanto, não confirmou a informação. Na hipótese de ficar do lado de Dilma, Puccinelli perderá tradicionais aliados como o PSDB, DEM e PPS. Segundo Marisa, por enquanto, não existe nenhuma pressão para arrancar do governador uma decisão. No entanto, ela deixou clara a necessidade de obter uma resposta do PMDB assim que Serra oficializar sua candidatura. “Para nós, ele já disse que vai concorrer. Agora, a oficialização do projeto deve ocorrer na próxima semana, como informou ontem (anteontem) o Fernando Henrique Cardoso (ex-presidente), ou no máximo na semana seguinte”, revelou. “A partir daí, vamos querer o posicionamento do André”, completou. “Já está na hora”, concluiu. Sem pressa Contudo, Puccinelli não deu importância à pressão dos tucanos. “Aguardarei as nuvens, para ver como estarão”, desconversou. Segundo ele, apenas a partir de 31 de março o assunto política entrará em pauta. Na hipótese de o governador apoiar a ministra Dilma Rousseff, o PSDB promete lançar Marisa Serrano ao Governo de Mato Grosso do Sul. A candidatura atenderá ao compromisso das direções regionais de montar palanque para Serra em todos os estados.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Familiares de mulher que teve o corpo furtado realizam terceiro sepultamento com medidas de seguranç
FIM DA ANGÚSTIA

Familiares de mulher que teve o corpo furtado realizam terceiro sepultamento

MEIO AMBIENTE

Ministro contraria Ibama e diz que plantação em área indígena não é ilegal

Ambulância é arrombada e furtada  em pátio da Central de Regulação
CAMPO GRANDE

Ambulância é furtada em pátio da Central de Regulação

Goleiro Jefferson afirma não ter sido chamado para seleção por racismo
FUTEBOL

Goleiro Jefferson afirma não ter sido chamado para seleção por racismo

Mais Lidas