domingo, 22 de julho de 2018

Marginais alugam moto para assaltos

2 OUT 2010Por 04h:05

karine cortez e Vânya Santos

Com motocicleta alugada por R$ 400, Ely Francys de Souza, o Junior, de 23 anos, e Wanderson de Souza Correa, o Dudu, de 24 anos, cometeram vários assaltos, inclusive na empresa Soman Comércio de Peças, no mês de maio, em Campo Grande. Os dois estão presos na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) e também são acusados de serem os responsáveis pelo assalto na agência dos Correios localizada na Avenida Costa e Silva, no último dia 8 de junho.
O delegado da Derf, Fábio Peró, disse que essa prática, de alugar ou arrendar motos e armas para crimes, está se tornando cada vez mais comum. No último dia 30 de agosto, uma criança de 12 anos foi atingida por uma bala perdida, no Bairro Paulo Coelho Machado, durante briga de gangue e a arma tinha sido alugada por R$ 50.
No caso dos assaltos, a moto usada era uma Honda CG verde, que foi identificada através das imagens do circuito interno da empresa Soman. O dono da motocicleta foi identificado pela Derf e está sendo investigado.
Prisão
De acordo com o delegado Fábio Peró, Ely foi o primeiro a ser preso na noite do último dia 22, logo após roubar o posto de combustíveis Bonatto, que fica na Rua Ana Luiza de Souza, Bairro Pioneira. Na ocasião, foram subtraídos R$ 359 do frentista do estabelecimento e o veículo Fiat Uno de um cliente, que abastecia no momento do crime. Ely agiu com um comparsa, que conseguiu fugir. Imagens do circuito interno de segurança da empresa Soman Comércio de Peças, localizada na Rua Trindade, Bairro Jardim Paulista, apontaram Ely como autor do assalto. Durante o crime os bandidos levaram R$ 3 mil, notebooks, óculos e capacete.
Questionado sobre o roubo da Soman, Ely confessou e apontou Wanderson como seu comparsa. O segundo acusado, que estava evadido da Colônia Penal Agrícola, foi preso na casa de seu pai, no Bairro Moreninha III. A dupla ainda confessou ter roubado a agência dos Correios e levado aparelhos celulares, relógios de pulso e R$ 480. De acordo com o delegado, eles também contaram que, em maio deste ano, invadiram uma residência no Bairro Caiobá.

Leia Também