Terça, 20 de Fevereiro de 2018

CINEMA EM CORUMBÁ

Marco exibe hoje filme gravado em Corumbá por cineasta do Estado

29 NOV 2010Por NOTÍCIAS MS08h:52

O Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul (Marco), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, realiza nesta segunda-feira (19), às 20 horas, a exibição de "O Caso de Joanita", filme baseado em conto homônimo do escritor corumbaense Augusto César Proença.

O roteiro, a fotografia e a direção são assinados pelo sul-mato-grossense Reynaldo Paes de Barros, com vasta experiência em cinema. Trata-se de um média-metragem de ficção, com duração de aproximadamente 30 minutos, em formato vídeo digital HD, gravado inteiramente em Corumbá, na fronteira de Mato Grosso do Sul com a Bolívia, em outubro deste ano, ao longo de oito dias, pela produtora Aries Filmes, de São Paulo, SP.

A história narra as venturas e desventuras de Joanita, uma bela mulher de 30 anos, cobiçada pelos homens da cidade, casada com Nicanor, um suposto traficante, mais velho do que ela, incapaz de satisfazê-la física e afetivamente.

Insatisfeita e deprimida, Joanita se ampara nos antidepressivos, em seu analista, na religião, nos exercícios físicos e na amizade de Olga, cujo filho adolescente, Carlinhos, tem por ela fascinação e desejo.

Uma briga conjugal precipita um fato que irá modificar profundamente sua vida, fazendo com que saia da cidade. Já divorciada, ela retorna à cidade de Corumbá um ano depois e se envolve em outros acontecimentos que, eventualmente, provocarão a sua partida definitiva da cidade.

Os atores principais são do teatro de Campo Grande, como Luciana Kreutzer, que interpreta as nuances da personagem Joanita de forma inesquecível, e João Júlio Dittmar, que compõe um Nicanor autoritário, com muita propriedade.

O restante do elenco é corumbaense e também tem um desempenho superlativo: a experiente Bianca Machado é Olga, amiga leal de Joanita, enquanto o estreante Bruno Lopes surpreende como seu filho adolescente, Carlinhos. O vídeo foi editado e finalizado em São Paulo por Pepe Chevs e terá cópias disponíveis em DVD e mídia digital “Blue Ray”, com possibilidade de” transfer” para filme de 35mm, para exibição em cinemas.

Leia Também