Segunda, 11 de Dezembro de 2017

volta às aulas

Marca pode encarecer material escolar

18 JAN 2014Por Folhapress09h:30

Os pais que, diante dos apelos dos filhos, decidirem comprar produtos de marca e com funcionalidades diferenciadas e muitas vezes não usadas pelas crianças podem ver a conta ficar em torno de R$ 1.156 mais cara.

O balanço foi feito pelo comparador de preços e produtos Zoom com base na lista de materiais escolares avaliada pelo Procon. O levantamento foi realizado no dia 10 de janeiro.

Segundo o Zoom, a soma dos itens básicos da lista pode variar até 802% de R$ 164,71 para R$ 1.320,71 dependendo do produto escolhido.

Um caderno, por exemplo, pode sair por R$ 7,90 (o modelo simples em espiral com 200 folhas) ou por R$ 72,81 (modelo com fechamento com elástico).

Outro item que pode sair mais barato é a mochila. Enquanto um modelo mais sofisticado e de marca pode custar R$ 379,90, uma mochila simples é encontrada por R$ 14,89.

Quem quiser pagar menos deve pesquisar e negociar com os filhos uma troca pelo modelo mais em conta.

"As pessoas costumam não comparar preços de itens de menor valor, como lápis, canetas, lapiseira, cola e borracha porque acham que os preços são sempre os mesmos. Basta pesquisar um pouco na internet para perceber o quanto isso pode fazer a diferença no orçamento final", afirma Thiago Flores, diretor de operações do Zoom.

"Outro aspecto importante que deve ser considerado na hora de comprar pela internet é adquirir a maior quantidade de itens possível na mesma loja para que o valor do frete não seja superior à economia feita", explica.  

Leia Também