Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Maratona dos feridos para buscar auxílio acidentário

Maratona dos feridos para buscar auxílio acidentário
29/03/2010 11:14 -


Um acidente de trânsito também provocou mudanças na rotina de Joni Felipe. A motocicleta que pilotova bateu em outra às 11 horas do último dia 7, num cruzamento no Bairro Nova Lima. Fraturou a rótula e teve de ficar três dias internado na Santa Casa. Andando de muletas, Joni que ano passado foi morar sozinho, teve que voltar para a casa dos pais. “Voltei a ser babá dele. Fiquei com ele no hospital e agora tenho que levá-lo para fazer curativo na Santa Casa ”, explica a mãe de Joni, Abadia Vieira. Como a família não tem carro, os gastos com táxi têm sido grande. A preocupação de Joni é que está desempregado e teme não ter direito ao auxílio acidentário do INSS. Quem também sofre as consequências de um acidente de trânsito é Aparecido Silva. Por causa de um acidente de moto em 2003, teve suaperna esquerda esmagada. Desde 2008 espera por uma cirurgia que pode lhe devolver a capacidadade de andar sem precisar de muletas.

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...