Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 09 de dezembro de 2018

PÓS-ESTRAGOS

'Mãos à obra' da prefeitura vai recuperar Capital

16 MAR 2011Por ROSANA SIQUEIRA09h:57

O prefeito Nelsinho Trad vai criar a partir de abril, uma força-tarefa que deve se chamar 'Mãos à Obra “ Campo Grande para recuperar todos os estragos provocados pelas chuvas em bairros da Capital. “Verificamos com a meteorologia, pelos técnicos, que até final de março vamos sofrer com chuvas. Por isso já iniciamos um mapeamento de todos os problemas e riscos por bairros e vamos fazer uma varredura sobre estes locais para detectar as maiores necessidades”, frisou o prefeito durante entrevista a uma TV da Capital.

A meta segundo Trad é colocar a cidade em ordem como merece. “Penso que nenhum real federal virá a Campo Grande, a gente observa muitas outras cidades do nosso Estado com problemas maiores que o nosso. As chuvas não são de março, elas são desde janeiro. Estamos sofrendo uma frequencia de intensidade de chuvas nunca vista na cidade. Há 60 anos que se mede isso e nunca se viu o que se constata agora”, enfatizou o prefeito.

Nelsinho lembrou que a prefeitura está cumprindo seu papel. “Primeiro a cidade tem prefeito. Ando em todos os locais. Já decretei emergência. Vou fazer os projetos e levá-los ao orgão competente. Mas vale lembrar que, o que observamos em termos de chuva é que algo nunca vimos acontecer. Você vê a situação em outras cidades e fica colocando a sua, como sendo algo menor. Mas temos os problemas, a população tá reclamando e nós temos que consertar. Mas não era assim. A cidade estava limpa, arrumada, sem ter ruas esburacadas, sem erosões e hoje tem quatro crateras provocadas pelas erosões.

O clima também não tem ajudado na recuperação dos estragos. 'Temos tem que arregaçar as mangas como estamos fazendo, correr atrás do prejuízo e consertar a cidade tão logo a estiagem chegue. Esse é outro problema, eu tenho arrumar a cidade, mas e vem a chuva da tarde e estraga tudo', desabafou Trad.

“Despesa como essa sem contar, se não vir nada de Brasília, tem que andar com nossa perna e apertar os cintos em outros investimentos, em outras despesas, no custeio da secretarias para fazer jus ao que estamos passando”.

Ele destacou ainda que atualmente a prefeitura conta com 17 equipes tapa-buracos e cascalhamento para realizar os serviços, principalmente nas vias mais importantes. Além disso o prefeito elenca que foram seis pontes que rodaram no município. 'Estamos mapeando isso e já começamos a atuar. Vou correr atrás dos recursos federais, assim como consegui os R$ 20 milhões da Ceará. Com competência credibilidade e sorte. Vou contar com estes três fatores”, finalizou 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também