Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

desconto do IPI

Mantega evita falar sobre prorrogação

27 JUN 2012Por agência brasil16h:11

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, não confirmou, mas também não negou se o governo vai prorrogar a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) incidente sobre refrigeradores, congeladores, máquinas de lavar e secar de uso doméstico, tanquinhos e fogões de cozinha. A medida vence no próximo sábado (30).

Mantega participava da solenidade em que anunciou novos incentivos para tentar aquecer a economia, quando foi perguntado pelos jornalistas sobre a prorrogação do prazo. “Olha. Não tem nenhuma novidade em relação a IPI de linha branca hoje”, respondeu.

Em março, o governo federal prorrogou por mais três meses a redução das alíquotas do IPI incidentes sobre esses eletrodomésticos como forma de manter a economia aquecida. O primeiro prazo, iniciado em dezembro de 2011, se encerraria no dia 31 de março de 2012 e foi estendido para 30 de junho, próximo sábado.

No caso da linha branca, o IPI para o fogão caiu de 4% para zero; para a geladeira, de 15% para 5%; a máquina de lavar, de 20% para 10%; e a máquina de lavar semiautomática (tanquinho), de 10% para zero. Para ter a redução, os produtos precisam ter o selo “A” de eficiência energética do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Na ocasião, o governo também anunciou a redução das alíquotas do imposto para móveis, certos tipos laminados para revestimentos, papel de parede, luminárias e lustres. Com a redução, a alíquota para móveis passou de 5% para zero; laminados, de 15% para zero; papel de parede, de 20% para 10% e luminárias e lustres, de 15% para 5%.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também