Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MERCADO

Mantega diz que PIB de 2010 veio dentro das previsões

3 MAR 11 - 12h:18ESTADÃO

 O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quinta-feira, 3, que o crescimento de 7,5% do PIB em 2010 reflete a capacidade produtiva do País e, segundo ele, "mostra o potencial da economia e a nossa capacidade de crescer cada vez mais".

Mantega afirmou que a taxa de crescimento do ano passado estava "bem dentro" das previsões do governo e destacou que o resultado foi a maior expansão do PIB desde 1986 e desde 1980 para o PIB per capta. "Há muito tempo a população brasileira não tinha uma expansão tão grande do PIB", acrescentou.

O ministro também destacou a expansão de 10,1% do PIB industrial em 2010. "Não dá para falar em desindustrialização", afirmou. Mantega também afirmou que a expansão de 21,8% da Formação Bruta de Capital Fixo no ano passado possibilitará ao País continuar seu crescimento sem a formação de gargalos. "O crescimento do investimento foi três vezes maior que o do PIB. Estamos crescendo, aumentando a produtividade da economia brasileira. Novos equipamentos estão sendo implantados, o que nos habilita a continuar o crescimento nos próximos anos, afastando problemas de desabastecimento e inflação", completou.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ANOS 90

Com torneio como opção por vagas no Mundial, CBF é contra volta da Supercopa

Torneio reunia os campeões da Copa Libertadores
ESTADOS E MUNICÍPIOS

Bolsonaro sanciona lei que divide recursos do megaleilão do petróleo

Capital pede mais investimentos na área de infraestrutura
GOVERNO PRESENTE

Capital pede mais investimentos na área de infraestrutura

Presidente do Ibama diz que derramamento de óleo é situação inédita
PRAIAS DO NORDESTE

Presidente do Ibama diz que derramamento de óleo é situação inédita

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião