Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

lentidão

Mantega descarta novas medidas para desacelerar economia

20 MAI 2011Por estadão17h:53

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta sexta-feira que a economia ficou mais lenta em abril e maio. Após uma reunião com representantes de grandes redes de varejo, Mantega disse que mais ações do governo para esfriar a economia não serão necessárias.

"Acredito que as medidas surtiram efeito e não vamos precisar de outras medidas", afirmou.

Para Mantega, a economia "já caminha para um patamar de mais moderação de crescimento e de crédito".

Sobre a inflação, o ministro disse que o "o pior já passou". E afirma que o recuo nos preços de combustíveis e de alimentos justificam a avaliação.
Ainda assim, relatório bimensal divulgado hoje pelo Ministério do Planejamento elevou a expectativa de inflação, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), para este ano, de 5% para 5,7%.

Segundo o ministro, o Banco Central já previa uma inflação de 5,6% e as expectativas do governo apontam para um aumento do custo de vida de "até 6%".
"Daqui para frente, a inflação vai para baixo. Eu diria que a inflação está controlada", afirmou o ministro.

Desde dezembro o governo anuncia ações para conter o crédito e reduzir o consumo. O objetivo é esfriar a economia e segurar a inflação, que cresce mês a mês.

Leia Também