Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

eliminação

Mano reitera opinião e não pede desculpas

19 MAR 14 - 00h:00band

Dois dias após a traumática eliminação do Campeonato Paulista Ônix com uma rodada de antecipação e já com a cabeça mais fria, o técnico Mano Menezes reiterou nesta terça-feira a opinião de que o São Paulo entregou o jogo contra o Ituano para prejudicar o Corinthians.

“Não tem vítima nesta história. Acho que está bastante claro o que eu quis dizer”, afirmou Mano Menezes em entrevista coletiva concedida no CT Joaquim Grava. O corintiano faz questão de dizer que não está transferindo a culpa ao arquirrival, mas cita novamente a partida entre São Paulo e Ituano.

“Em um total de 18 pontos, marcamos só dois. Foi aí que nós perdemos nossa classificação. Essa é uma parte da história. A outra parte, eu respondi às perguntas sobre o jogo isolado São Paulo e Ituano. Não dá para pegar uma declaração e misturar com outra, fazer média e dizer que estamos transferindo a responsabilidade para o São Paulo. Em nenhum momento falamos sobre isso. Mas analisamos os fatos como eles aconteceram.”

Segundo o treinador, a imprensa age com hipocrisia quando questiona se realmente algum time entraria em campo para perder, pois passou a semana passada inteira ventilando a possibilidade do São Paulo ser derrotado de maneira proposital para o Ituano.

“E não me venham com hipocrisia do lado de vocês, como ontem eu ouvi, ‘isso nunca acontece’. Passou a semana inteira passada se falando de um assunto que não acontece? E todos vocês, durante toda a semana, todos os programas, todas as pessoas foram perguntadas sobre esse assunto. Então se todo mundo tratou desse assunto, me parece que alguma coisa está mal”, analisou Mano Menezes.

O técnico alvinegro também lembrou da derrota do Corinthians para o Flamengo em 2009, que beneficiou o Rubro-Negro na disputa pelo título e prejudicou o  São Paulo. Mano reclama que, na época, não teve o mesmo apoio dado pela imprensa a Muricy hoje em dia.

“É verdade, começou com Corinthians e Flamengo essa história, em 2009. Também ouvimos as mesmas coisas e não gostamos. E não houve uma campanha para me defender. Então vamos parar com a campanha. Ninguém é vitima nesta história, não precisamos de vítimas”, disse. “E todos aqui são bem grandinhos, todos sabem como são as regras do jogo e todos eles jogam as regras do jogo. Não são só uns e outros, não.”

 

Mano responde a ‘amigo’ Muricy

Na segunda-feira, Muricy Ramalho foi enfático ao rebater as primeiras declarações de Mano Menezes. O são-paulino disse que não aceitaria ter sua honra ferida. Nesta terça, o técnico do Corinthians colocou panos quentes na polêmica pessoal, mas não vê necessidade de um pedido de desculpas direto ao considerado “amigo”.

“Ninguém está chamando ninguém de desonesto. Eu estou dizendo que um jogo jogado nestas circunstâncias - e muito da culpa dessas circunstâncias foram nossas, porque nós tivemos a oportunidade de vencer o clássico e não vencemos, deixamos a situação chegar a esse ponto -, com a rivalidade que existe, com essa formula do campeonato, e com esse pacote de acontecimentos que vem se arrastando desde 2009 entre São Paulo e Corinthians, me parece que chegamos em um momento que, ‘opa’, a coisa não está indo bem e acho que temos que intervir para que ela volte a ir bem.”

Segundo Mano, a questão não precisa ser tratada por telefonema com Muricy. “Não acho correto quando você faz um pronunciamento público falando de uma coisa e depois você liga para tratar no privado alguma resolução. Então estou falando aqui o que penso. Acho que tem que tratar essa questão pública, como estou tratando agora, e acho que é suficiente para todo mundo saber que ninguém está discutindo a honestidade de ninguém”, finalizou.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Deputada participa de reconstituição de morte do marido no Rio

ECONOMIA

Tereza Cristina apresenta oportunidades de investimento aos árabes

Filho mata o pai com facada nas costas durante briga
TRAGÉDIA

Filho mata o pai com facada nas costas durante briga

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 44 milhões na quarta
FEZINHA

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 44 milhões na quarta

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião