AMISTOSO

Mano promove 4 mudanças na seleção

Mano promove 4 mudanças na seleção
14/08/2012 16:22 - globoesporte.com


O técnico Mano Menezes comandou um treino tático nesta terça-feira, no Rasunda, em Estocolmo, e promoveu quatro mudanças na seleção brasileira em relação à equipe que perdeu a final das Olimpíadas, no último sábado, para o México, em Wembley. Para o amistoso desta quarta-feira, às 15h (de Brasília), contra a Suécia, o comandante vai escalar o lateral-direito Daniel Alves, o zagueiro David Luiz e os volantes Paulinho e Ramires.

Para a entrada dos novos titulares, Mano sacou o lateral-direito Rafael, o zagueiro Juan e o volante Sandro. Alex Sandro, que atuou no meio de campo na derrota por 2 a 0 para o México, em Londres, seguirá como titular, mas sem sua posição de origem. Marcelo, suspenso, sequer seguiu com a delegação para Estocolmo. O confronto será o último amistoso internacional disputado no Rasunda.

Com isso, o time titular realizou a atividade com a seguinte formação: Gabriel, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Alex Sandro; Rômulo, Paulinho, Ramires e Oscar; Neymar e Leandro Damião. Durante a atividade, Mano trabalhou as saídas de bola da defesa para o ataque. O treinador cobrou também movimentação e toques rápidos para envolver o adversário.

O time reserva atuou com a seguinte formação: Neto, Lucas, Dedé, Juan e Rafael; Sandro e Danilo; Hulk, Jonas e Alexandre Pato.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".