domingo, 22 de julho de 2018

SELEÇÃO

Mano critica naturalizações de jogadores

8 FEV 2011Por G119h:33

O volante Thiago Motta, que já defendeu a Seleção Brasileira sub-23, naturalizou-se italiano e ganhou autorização da Fifa para jogar pela Azzurra. Sua estreia será quarta-feira contra a Alemanha, praticamente no mesmo horário de França x Brasil. Em Paris, o técnico Mano Menezes criticou perder mais um atleta brasileiro para outra seleção.

- Particularmente sou contra essas naturalizações. Os jogadores deveriam representar seus respectivos países. Meu posicionamento é claro quanto a isso. Mas se Thiago Mota encontrou razão maior pela Itália, boa sorte - disse o treinador à imprensa francesa.

Aos 28 anos, Thiago Motta nunca jogou profissionalmente no Brasil. Após passar pela divisão de base do Juventude, o volante foi para o Barcelona e ficou no clube catalão até 2007, quando foi para o Atlético de Madri. O jogador chegou à Itália em 2008 para defender o Genoa e um ano depois passou para o Inter de Milão.

Convocado pelo técnico Cesare Prandelli, Thiago teve que aguardar liberação da Fifa e da CBF por já ter atuado com a camisa do Brasil na Copa Ouro de 2003. Apesar do torneio ser oficial, a Seleção usou um time sub-23, em preparação para o Pré-Olímpico.

- Vestir a camisa da Itália me dá uma emoção completamente diferente de tudo que já provei no futebol. Será um grande dia para mim. Me sinto privilegiado. Nasci no Brasil, mas me sinto italiano e estou feliz aqui - afirmou Thiago durante coletiva de imprensa no CT de Coverciano.

Leia Também