Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

BOXE INTERNACIONAL

Manny Pacquiao bate Mosley e mantém cinturão

8 MAI 2011Por TERRA08h:21

Manny Pacquiao, a maior estrela do boxe na atualidade, confirmou seu favoritismo e manteve o cinturão dos meio-médios (até 66,678 kg), ao derrotar o veterano americano Shane Mosley, 39 anos, na noite deste sábado. A vitória veio por pontos após 12 assaltos. O título valia pela Organização Mundial de Boxe.
Pacquiao, 32 anos, apesar de não conseguir o nocaute, venceu todos os rounds da luta, a mais esperada do ano no boxe, mostrando por que é o mais bem pago e aclamado pugilista da atualidade.
"Eu lutei com o melhor lutador do mundo", reconheceu, respeitoso, o derrotado Mosley. "Ele tem uma potência excepcional, uma potência que eu nunca experimentei igual". Mosley, o derrotado, conta em seu currículo com três títulos mundiais.
Pacquiao, em seu grande momento na luta, derrubou Mosley no terceiro assalto com um gancho de esquerda. O filipino ainda perseguiu o americano pelo resto da luta, mas Mosley, que nunca foi nocauteado na carreira conseguiu terminar a luta em pé.
Pacquiao, ao final, saiu vencedor por decisão unânime dos três juízes, pelos placares de 120 a 108, 120 a 107 e 119 a 108. A luta, pelo ponto de vista de Mosley, foi parecida com o confronto do americano contra Floyd Mayweather Jr, com a diferença que dessa vez o americano sequer acertou um golpe em cheio em Pacquiao.
Neste sábado, o grande momento da luta para Mosley foi o knock down erradamente atribuído a ele, em lance em que o americano sequer acertou o detentor do cinturão.
O momento em que Mosley chegou mais perto de castigar Pacquiao em toda a luta foi o 12° assalto, quando ele abraçou Pacquiao pouco antes do final da luta. O clinch tirou um pouco da energia de Pacquiao, que deixou de buscar o nocaute no final da luta.
Mosley disse ter feito um bom trabalho, apesar de perder em todos os assaltos e não atrelou o fracasso à idade avançada. Essa foi a sétima derrota do americano na carreira.
 

Leia Também