Sábado, 16 de Dezembro de 2017

MENSALÃO

Mandado de prisão de Jefferson sai na segunda

22 FEV 2014Por G110h:59

A Polícia Federal disse neste sábado que o mandado de prisão do ex-deputado e delator do mensalão, Roberto Jefferson, deve sair na próxima segunda-feira (24). Nesta sexta (21), o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, havia determinado a prisão de Jefferson em regime semiaberto. Para que a prisão seja efetuada, no entanto, o mandado deve chegar à polícia.

É o próprio STF que envia o mandado para a PF. Também na sexta, a assessoria de imprensa do tribunal havia dito que o mandato chegaria para a polícia no sábado ou na segunda. Ainda de acordo com o que informou a assessoria, faltam "trâmites burocráticos".

"A PF foi informada de que o mandado de prisão sairá apenas na segunda-feira", afirma nota publicada na conta da corporação no microblog Twitter.

Neste sábado (22), na expectativa de que o mandado saísse, uma viatura da polícia federal chegou cedo à frente da casa de Jefferson. Também no Twitter, a PF informou que "permanecerá na porta da casa de Roberto Jefferson".

Os policiais que amanheceram o dia na rua onde Jefferson mora também informaram que o mandado sairá na segunda.

Pouco antes de saber da notícia, o ex-deputado saiu para a sacada e continuou a afirmar que aguarda ordem da Polícia Federal para se entregar, porque não poderia sair de sua casa sem a ordem de prisão.

Ele ofereceu novamente a impressora de sua casa, afirmando que a PF poderia imprimir a ordem de prisão, se necessário. Jefferson disse também que foi dormir por volta de 1h30 e acordou 5h30, porque achou que a ordem de prisão chegaria às 6h.

Prisão no semiaberto
Além de determinar a prisão de Jefferso, Joaquim Babrosa também negou que ele cumprisse a pena em casa. Condenado a 7 anos e 14 dias de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Jefferson alegou que precisa de cuidados médicos especiais porque ainda está em tratamento contra um câncer no pâncreas. Com a prisão domiciliar negada, ele vai ter que cumprir a pensa no regime semiaberto.

Quando pediu para cumprir regime domiciliar, o ex-deputado informou ao Supremo que queria permanecer na cidade onde mora, o Rio de Janeiro. Em razão disso, Joaquim Barbosa pediu informações ao Tribunal de Justiça do Rio para saber se os presídios do estado tinham condições de receber o condenado em razão dos problemas de saúde. O tribunal respondeu que sim.

Jefferson será o 19º preso do processo do mensalão em presídios brasileiros. Dos 25 condenados, 20 tiveram prisão decretada, mas um deles, Henrique Pizzolato, fugiu para Itália. Ele está detido desde o dia 5 de fevereiro na Itália, e o Brasil deverá pedir a extradição na semana que vem para que a pena seja cumprida em território brasileiro.

Outros três cumprem pena alternativa e dois aguardam resultado de recursos, mas não serão presos porque tiveram penas menores de quatro anos, quando é possível converter a punição em prestação de serviço ou pagamento de multa. 

Leia Também