Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Malware recém-descoberto espiona 31 países desde 2007

Malware recém-descoberto espiona 31 países desde 2007
13/02/2014 01:00 - olhardigital


O tempo passa, a tecnologia e a internet evoluem e, infelizmente, as ameaças também. É o caso do novo malware conhecido como “Careto”, ou “The Mask”, apontado pela equipe de pesquisadores da Kaspersky como um dos mais sofisticados já vistos, e estaria envolvido em operações de ciberespionagem desde 2007.

Aparentemente, seus autores são de língua espanhola, mas os alvos são globais. A ameaça mira principalmente governos; embaixadas e escritórios diplomáticos; companhias de energia, óleo e gás; organizações de pesquisa e ativistas. O vírus foi rastreado até 31 países.

Os principais alvos são instituições governamentais, embaixadas e escritórios diplomáticos, companhias de energia; óleo; e gás, organizações de pesquisa e ativistas. As vítimas desse ataque dirigido foram encontradas em 31 países – do Oriente Médio e Europa à África e Américas. O Brasil está no meio dos países afetados.

A Kaspersky aponta que pelo menos 380 vítimas foram encontradas e mais de mil IPs. O objetivo é coletar dados sensíveis dos computadores e redes infectados, o que inclui documentos, chaves criptográficas, configurações de VPN, entre outros. O software possui um esquema de "plug-in", permitindo que novas instruções lhe sejam enviadas remotamente, acrescentando novas

Além de afetar computadores com Windows, o Careto seria capaz até mesmo de atingir o Mac OS e a Kaspersky diz que nem mesmo os usuários de Linux estão a salvo. Além disso, iOS e Android também poderiam ser atingidos pela ameaça.

Para distribuir o vírus, os autores disparavam e-mails com links para um site malicioso que imita grandes sites de notícias do mundo todo, ou um vídeo no YouTube, com uma série de exploits para infectar o usuário, dependendo de sua configuração. Após a infecção, o usuário é redirecionado para o site verdadeiro.

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!