Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Pesquisa

Mais famílias
se endividam em 2013

4 FEV 14 - 15h:00folhapress

Mais famílias brasileiras estavam endividadas no ano passado, em comparação a 2012. A média em 2013 foi de 62,5% do total contra 58,3% no ano anterior, segundo estudo divulgado hoje pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo).

O ano passado foi marcado pela escalada do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), inflação oficial do país, que fechou 2013 em 5,91% -abaixo do teto estabelecido pelo governo, de 6,5%, mas acima do esperado pelo mercado, que previa algo entre 5,82% e 5,83%.

De acordo com a entidade, o aumento foi observado em todas as regiões, exceto na região Sul, onde houve queda. Mesmo assim, o Sul teve a maior proporção de endividamento, que chegou a 76% das famílias -em 2012 era 78,6%.

Na outra ponta, o Sudeste apresentou o menor percentual, com 56,3% das famílias declarando ter dívidas. Apesar de ter o maior volume de crédito no Sistema de Financiamento Nacional (48,3% das operações acima de R$ 1 mil em outubro passado, segundo o Banco Central), é nessa região que o saldo das operações tem apresentado a menor taxa de crescimento, 15,7% ante a média brasileira de 17%.

O Norte (68,2%), o Centro-Oeste (67,8%) e o Nordeste (65,8%) ficaram, respectivamente, na terceira, quarta e quinta posições.

Inadimplência
Quanto às famílias inadimplentes, o Sudeste também ficou com o menor percentual, juntamente com o Centro-Oeste. Nessas regiões, 18,8% e 18,9% das famílias, respectivamente, relataram ter contas em atraso.

Para a CNC, o resultado está ligado ao baixo comprometimento da renda das famílias, onde metade das famílias endividadas tem de 11% a 50% da renda comprometida por dívidas. No Sul, o número sobe para 63% dos endividados.

Segundo a entidade, em 2013 houve queda no número de inadimplentes na maioria do país. O total de famílias brasileiras com dívidas em atraso caiu de 21,4% em 2012 para 21,2% no ano passado.

No entanto, a região Norte apresentou alta no período e registrou o maior percentual: 25,9% estavam com dívidas atrasadas em 2013, em relação a 20% no ano anterior.

As famílias que disseram não ter condições de pagar suas dívidas atrasadas e que, portanto, continuariam inadimplentes representaram 6,9% do total na média de 2013

Cartão de crédito
O estudo mostra que o cartão de crédito é o tipo de dívida mais citado pelas famílias de todo o país. As outras formas de endividamento variam de acordo com as regiões.

O carnê se destaca no Norte (45,8%) e o financiamento de carro, no Centro-Oeste, com 23,3%. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mais famílias campo-grandenses conseguem pagar as dívidas
APONTA PESQUISA

Mais famílias campo-grandenses conseguem pagar as dívidas

Agehab dá dez dias para mutuários regularizarem dívidas
INTERIOR

Agehab dá dez dias para mutuários regularizarem dívidas

União agilizará reconhecimento de emergência por queimadas em MS
DIZ MINISTRO

União agilizará reconhecimento de emergência por queimadas em MS

Investigações contra agressor de Bolsonaro podem ser retomadas
PRESO EM CAMPO GRANDE

Agressor de Bolsonaro pode voltar a ser investigado

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião