CIDADES

Mais de dez clientes já procuraram delegacia

Mais de dez clientes já procuraram delegacia
01/06/2010 06:36 -


Mais de 10 pessoas, que se disseram vítimas do golpe dos diplomas emitidos pela Paulistec, procuraram a Delegacia Especializada de Prevenção aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon), na tarde de ontem, para ter informações sobre o crime e prestar depoimentos. Elas ficaram sabendo do golpe pela imprensa e procuraram a delegacia para saber os procedimentos a serem adotados para evitar mais prejuízos.

Até agora, todos os clientes da escola estão sendo tratados como vítimas, porém, se ficar constatado que algum deles tentou utilizar o documento para algum fim, mesmo sabendo que ele não tinha validade, poderá ser indiciado pelo crime de estelionato.
Durante toda a semana, a polícia deve ouvir as vítimas dos crimes para elaborar o inquérito. Vários depoimentos já foram agendados. Muitas pessoas também ligaram para a delegacia querendo saber sobre o golpe.

Segundo informações de investigadores, a escola teria mais de 60 matrículas por mês e algumas pessoas tiveram problemas ao tentar usar os certificados. Até o fechamento desta edição, o número de documentos apreendidos ainda não havia sido contabilizado. Isso porque os policiais levaram muito tempo para separar os certificados que estavam amontoados com outros papéis dentro de gavetas. (BG)
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".