Sábado, 17 de Fevereiro de 2018

Mais de cem desconhecidos fazem menos de mil votos

13 OUT 2010Por Fernanda Brigatti e Adilson Trindade00h:55



As 24 vagas da Assembleia Legislativa foram disputadas por 246 candidatos. Alguns deles passaram despercebidos pelos eleitores. Depois da totalização do resultado oficial do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), revelou-se que muitos não atingiram nem 100 votos na tentativa de conquistar uma cadeira no Legislativo Estadual. O eleito com menor número de votos foi Lauro Davi, do PSB, com 18.244, que representa 1,41% da votação.
Ele ainda foi menos votado que quatro candidatos. Esses ficaram de fora da composição da Assembleia Legislativa devido ao sistema de ocupação proporcional das vagas. Professor Rinaldo (PSDB), Youssif Domingos (PMDB), Ary Rigo (PSDB) e Lídio Lopes (PP) foram escolhidos por mais eleitores que o último eleito, mas não entraram.
A lanterninha dos candidatos ficou com Marlene Cosméticos, do PTC. Ela obteve apenas dois votos. O dela, provavelmente, e de mais um simpatizante. Esta votação irrisória representa 0,01% do total dos eleitores que compareceram às urnas. Faltaram milhares e milhares de votos para realizar o sonho de ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa.
Na base da tabela de votos, Marlene não está sozinha. Outras dezenas de candidatos fizeram votação irrisória, com menos de 1 mil votos. Dos 246 candidatos registrados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) neste ano, 62% deles, um total de 153, não conquistou mais que 0,08% dos eleitores.
Outros 21 candidatos não atingiram nem 100 votos. A maioria está ligada a partidos nanicos, como PMN, PHS, PTC, PRP e PTC, além de PV, PTB e PCdoB.
Somente 42 candidatos tiveram mais de 10 mil votos e foram os que mais se aproximaram de uma cadeira na Assembleia Legislativa. Ainda assim, o último dessa relação, o vereador Paulo Pedra (PDT), com 10.493 votos, ficou com 0,81% da preferência do eleitorado e quase 8 mil votos distante do deputado eleito menos votado.
Na lanterninha da disputa por uma vaga na Câmara dos Deputados, também uma Marlene. Candidata pelo PTB, ela foi a 67ª colocada e somou 124 votos, o equivalente a 0,01% das escolhas. O último candidato a ser eleito deputado federal foi o petista Antonio Carlos Biffi, que recebeu 60.039 votos, 4,69% do total.
As estatísticas de votos na disputa a deputado federal demostram um salto curioso nas escolhas do eleitor. Os 13 primeiros colocados, incluindo os oito eleitos, tiveram mais de 40 mil votos, ficando com mais de 3% das escolhas.
Os cinco candidatos não eleitos que constam nessa relação são Antonio Cruz (PP), Akira (PMDB), João Grandão (PT), Sérgio Assis (PSB) e Roberto Hashioka (PSDB). O 14º colocado, Machado, do PT, não chegou a 20 mil votos, ficando com 1,51% das escolhas.

Leia Também