113 ANOS

Mais de 95% estão felizes por morar em Campo Grande

Mais de 95% estão felizes por morar em Campo Grande
26/08/2012 00:00 - ANAHI ZURUTUZA


A capital com cara de interior ou a “rainha do Centro Oeste”. Campo Grande, uma cidade ainda tranquila e segura, que tem os mesmos recursos que a maior parte das grandes capitais, mas ainda mantém a simplicidade de uma cidadezinha de interior. São vários os motivos mencionados pelos campo-grandenses, de nascença ou de coração, para explicar porque são felizes na Cidade Morena.

Conforme a pesquisa feita pelo Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul (Ipems), sob encomenda da prefeitura, 95,93% dos que vivem na Capital sul-mato-grossense dizem ser felizes na cidade.

O escritor e secretário-geral da Academia Sul-mato-grossense de Letras, Rubenio Marcelo, é um deles. Nascido em Fortaleza (CE) há 27 anos, ele veio de Brasília (DF) para Campo Grande. Fincou raízes na cidade, casou-se com a sul-mato-grossense Maria José, e criou dois filhos, Ronney, 22, e Rômulo, 17. O escritor resume o seu amor por Campo Grande, dizendo que a Cidade Morena, como é carinhosamente chamada, é sua principal fonte de inspiração. “Tenho músicas e vários poemas sobre Campo Grande. A rainha do Centro Oeste, é assim que chamo minha cidade”, frisa.

Leia mais no jornal Correio do Estado.
 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".