Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

PAÍS

Mais de 400 pessoas tiveram perda total devido a chuvas no RS

24 ABR 2011Por FOLHA ONLINE22h:08

Quatrocentas e três pessoas tiveram perda total de bens, 400 estão desalojadas e há outras 86 desabrigadas devido aos dois dias de chuvas intensas no Rio Grande do Sul, informou a Defesa Civil na tarde deste sábado.

Da tarde de sexta-feira (22) e até a noite de sábado (23), áreas ficaram alagadas, pessoas não tinham onde morar, árvores caíram e danificaram carros e imóveis e galhos enroscados em fios de alta tensão causaram a queda de energia, segundo o tenente-coronel coordenador da Defesa Civil Estadual, Oscar Moiano.

A Defesa Civil contabilizou ainda 36.490 moradores afetados pela chuva, além de 11 feridos e 12 mortos.

Em Igrejinha (a 75 km de Porto Alergre), no vale Paranhana, morreram sete pessoas, todas parentes, por causa de um deslizamento de terra que carregou cinco casas.

O governador Tarso Genro (PT) participou do velório das vítimas do município, realizado no Pavilhão de Exposição na manhã deste domingo.

Dos mortos, cinco pertenciam a mesma família, segundo a Defesa Civil, sendo um casal e mais três filhos. São eles: Fernando Leite de Lima, 43, Iraci Pereira, 41, Rafael Pereira Lima, 9, Jozelena Pereira de Lima, 19, e Leandro Pereira de Lima, 23.

Mais outros dois mortos do mesmo município, Marli Terezinha Jardim, 42, e Josué de Lima,11, eram parentes distantes da primeira família.

Outra vítima é da área rural de Fazenda Vilanova. O agricultor Ademar Hagemann, 67, morreu na hora quando um galpão desabou sobre ele.

Em Sapucaia do Sul, Edson Miguel Trindade Farias, 58, morreu eletrocutado quando tentava ajudar uma pessoa que havia sido atingida por um fio da rede elétrica.

Em Novo Hamburgo, três crianças com idade de 9, 11 e 13 anos morreram durante o desabamento de uma casa.

Leia Também