Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

RISCO DE CONSUMO

Mais de 1,5 tonelada de alimentos é apreendida

7 MAR 14 - 00h:00DA REDAÇÃO

Mais de 1,5 toneladas de produtos impróprios ao consumo humano foram apreendidos nos municípios de Terenos, Jaraguari, São Gabriel D’Oeste e Sidrolândia, durante uma operação realizada entre os dias 24 e 28 de fevereiro, segundo divulgou a Polícia Civil, ontem (06).

O objetivo da ação foi a de coibir crimes contra as relações de consumo, trânsito e comércio irregulares de animais, produtos e subprodutos de origem animal clandestinos.

Realizada pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) a operação contou com diversas barreiras volantes nas rodovias de acesso aos municípios, onde foram abordados mais de  mil veículos. Foram realizadas ainda fiscalizações nos comércios de cada uma das cidades.

Ao todo foram apreendidos 1 mil 285 quilos de carne e outros produtos de origem animal impróprios para o consumo humano, nove frangos inteiros, 58 litros de leite “in natura”, 29,3 quilos de mel sem registro de inspeção sanitária e 343 peças de queijos sem informações de origem e que estavam sendo transportadas de forma irregular;

As apreensões totalizaram mais de 1,5 toneladas de produtos, provenientes de abates clandestinos ou armazenados de forma irregular, sem condições higiênico-sanitárias adequadas.

Durante a ação também foi interditado o açougue de um supermercado do Centro de São Gabriel D’Oeste, onde linguiças eram fabricadas de forma irregular e clandestina, sendo tais produtos revendidos no local. Todos os proprietários dos estabelecimentos comerciais, onde foram encontradas irregularidades foram multados e autuados pelas Vigilâncias Sanitárias de cada município e pela Iagro.

Além de procedimento administrativo junto a IIagro, os responsáveis podem ainda responder a inquérito policial, por crime contra as relações de consumo, com pena que varia de 2 a 5 anos de prisão.

É importante destacar que o consumo de produtos considerados impróprios ao consumo humano, pode causar doenças, transtornos gástricos e até mesmo levar a morte. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Homem é morto a tiros ao chegar na casa da namorada
PONTA PORÃ

Homem é morto com 16 tiros na fronteira

MUNDO

Manifestantes em mais de 150 países defendem meio ambiente

MUDANÇAS

Sancionada MP que permite que bancos abram aos sábados

Professores também podem lecionar no domingo
Deputado é criticado por <br> fazer copia e cola de lei federal
PROTEÇÃO DE DADOS

Deputado é criticado por
fazer copia e cola de lei federal

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião