Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

dourados

Maioria quer a renúncia ou cassação de Ari Artuzi, Carlinhos Cantor e vereadores

17 NOV 2010Por Fernanda BRigatti03h:30

Renúncia ou cassação. Não importa o meio, a população de Dourados quer ver o prefeito Ari Artuzi (sem partido) e o vice Carlinhos Cantor (PR), ambos afastados atualmente pela justiça, definitivamente fora da administração municipal. Pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Pesquisas (Ibrape) para o Correio do Estado aponta que 94% das entrevistas defendem que Artuzi e Cantor devem renunciar ao cargo.

A pesquisa, realizada nos dias 12 e 13 de novembro, ouviu 322 pessoas. Apenas 3% disseram achar "que eles não deveriam renunciar" e outros 3% não souberam ou não quiseram responder.

O Ibrape também perguntou aos entrevistados se eles eram favoráveis à cassação de Ari Artuzi e Carlinhos Cantor pela Comissão Processante em andamento na Câmara. Nesse cenário, 96% dos ouvidos se declararam a favor da cassação, 3% disseram ser contra e apenas 1% não quis ou não soube responder.

Os vereadores afastados pela justiça também têm grande rejeição da população. Nove, dos 11 parlamentares municipais, foram presos na Operação Uragano da Polícia Federal e não estão atuando; o suplentes já foram convocados.

De acordo com a pesquisa Ibrape/ Correio do Estado, 89% dos entrevistados acham que os nove vereadores devem renunciar ao mandato. Entre as pessoas ouvidas, 6% preferiram não responder e 5% acham que eles não devem renunciar. Foram presos os vereadores Humberto Teixeira Júnior (PDT), Edivaldo Moreira (PDT), Aurério Bonatto (PDT), Júlio Artuzi (PRB), José Carlos Cimatti Pereira (PSB), Zezinho da Farmácia (PSDB), Sidlei Alves (DEM), Marcelo Barros (DEM) e Paulo Henrique Bambu (DEM).

Leia Também