ATENDIMENTO

Magistrado descarta problemas em atendimento e atraso em processos

Magistrado descarta problemas em atendimento e atraso em processos
02/09/2010 20:35 -


O juiz-diretor do Fórum de Campo Grande, Wagner Mansur Saad, descartou haver problemas no atendimento ao público e também no prazo de tramitação dos processos em função da concentração do atendimento em cartórios no período da tarde. “Como vamos ter toda a força de trabalho dos cartórios concentrada no período vespertino, sem dúvida vamos ter condições de dar atendimento a todas as pessoas que procurarem os cartórios do Fórum. Quase  a totalidade dos gabinetes dos juízes estão funcionando normalmente, portanto não haverá atraso na resposta jurisdicional”, afirmou. Ele lembrou ainda que em Dourados, onde também há Justiça de entrância especial, o turno único foi adotado há mais de 10 dias e até o momento nenhum incidente foi relatado.
O juiz-diretor do Fórum de Campo Grande destaca ainda que o advogado que queira pesquisar um determinado processo pode fazê-lo pela internet. “Exceto nos processos com segredo de justiça, essa é uma consulta que pode ser feita também pela própria parte”, informou.
Desde ontem, também está disponível no portal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul o serviço de carga programada por correspondência eletrônica. Segundo informações da assessoria de imprensa do Tribunal, por meio do sistema, interligado ao portal do TJ, será feito o agendamento de dia e hora para a retirada dos processos nos cartórios. O advogado preencherá os campos disponibilizados, com as informações acerca do processo o qual deseja fazer carga.

Números
Com 1.048 servidores, 64 juízes e 48 varas, o Fórum de Campo Grande recebe diariamente 400 novos processos, entre cíveis e criminais. Por dia, são protocolados no local 2.200 documentos. O PAC realiza em torno de 500 atendimentos diários, enquanto o setor de distribuição emite 450 certidões por dia. Cerca de 80 sentenciados comparecem ao Fórum da Capital todos os dias. (DA)
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".