Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CINCO GOLS

Madureira frustra estreia de Conca e vence Fluminense

Madureira frustra estreia de Conca e vence Fluminense
18/01/2014 19:05 - TERRA


Foi um jogo cheio de gols no Estádio Moça Bonita neste sábado. Mas, no fim da contas, melhor para o Madureira, que fez 3 a 2 e bateu o Fluminense na estreia dos dois times pelo Campeonato Carioca. O duelo marcou a reestreia do argentino Conca com a camisa do time das Laranjeiras, e também do técnico Renato Gaúcho no banco de reservas.

O meio-campista, aliás, teve boa atuação apesar da derrota do Flu. Foi dos pés de Conca que saiu o primeiro gol do time tricolor na partida, logo após Robert fazer um golaço pelo Madureira. No empate do Fluminense, o argentino cobrou escanteio com perfeição para Leandro Euzébio deixar tudo igual.

O time das Laranjeiras ainda conseguiu virar o placar na sequência. Michael recebeu passe na meia lua e concluiu no canto esquerdo de Yan. Só que o Madureira não desanimou: Carlinhos foi acionado na entrada da área e arrematou no canto esquerdo de Diego Cavalieri, deixando o primeiro tempo novamente empatado.

Na etapa complementar, a equipe da casa voltou melhor e retomou a dianteira logo no começo. O mesmo Carlinhos, em tarde inspirada, bateu falta da meia direita, Diego Cavalieri afastou mal com a perna e viu Alan tocar para o gol vazio, para delírio do público local.

O Madureira volta a campo na próxima terça-feira, quando encara o Boavista, no Estádio Eucy Resende. O Fluminense, por sua vez, entra em Campo na quarta-feira, quando recebe o Bonsucesso, também em Moça Bonita. Os dois jogos ocorrem no horário das 17h.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?