Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Madri é palco de ato contra projeto que limita aborto

Madri é palco de ato contra projeto que limita aborto
01/02/2014 21:00 - Folhapress


Milhares de pessoas marcharam hoje em Madri para protestar contra um plano do governo de limitar o aborto, que tem causado divisões no governista Partido Popular, de perfil conservador.
Manifestantes de todo o país se juntaram ao ato contra um projeto de lei para restringir o aborto a casos de estupro ou perigo grave para a saúde da mãe.

Há quatro anos, a Espanha se alinhou com a maior parte do resto da Europa, quando o então governo socialista legalizou o aborto nas primeiras 14 semanas de gravidez.

"Este é um passo para trás. Vamos voltar 30 anos", disse Pilar Abad, 58, entre os manifestantes que marcharam da principal estação de trem de Madri até o Parlamento espanhol.

"Nós realmente esperamos que eles mudem essa lei durante o debate parlamentar, é por isso que estamos aqui", disse ela.

Em um movimento visto como tentativa de apaziguar a ala conservadora do PP, o gabinete do primeiro-ministro Mariano Rajoy aprovou o projeto de lei sobre o aborto em dezembro, mas ele ainda não foi enviado ao Parlamento para debate.  

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?