quarta, 18 de julho de 2018

ANÚNCIO DE LÍDER

Mabel tem até hoje às 10h para deixar o partido

2 FEV 2011Por ESTADÃO00h:00

A disputa pelo comando de Furnas Centrais Elétricas, que provocou uma guerra entre grupos do PT e do PMDB, fez a presidente Dilma Rousseff tomar uma decisão radical: trocar não apenas o presidente, mas também os cinco diretores, e rejeitar qualquer indicação política.

Diante desse quadro, os partidos estão em busca de técnicos do setor elétrico. A tentativa é manter a influência no segundo escalão do governo, mas, ao mesmo tempo, seguir o discurso da solução técnica.

Líder do PR na Câmara, Lincoln Portela (MG), afirmou nesta terça-feira que o deputado Sandro Mabel (PR-GO), candidato à Presidência da Câmara, tem até as 10 horas desta quarta-feira para pedir desfiliação do partido. Segundo Portela, se isso não ocorrer será aberto um processo disciplinar para a expulsão do colega. O PR apoia Marco Maia (PT-RS), favorito para a eleição. "Se ele não pedir desfiliação até as 10 horas de amanhã, o partido vai abrir um processo disciplinar contra ele", afirmou Portela.

Segundo o líder do PR, se Mabel optar por sair do partido por conta própria poderá ser negociada a possibilidade de o partido não requerer seu mandato na Justiça por conta da fidelidade partidária. Caso contrário, porém, a Executiva do PR poderá além da expulsão tentar tirar o mandato de Mabel. "Se ele pedir para sair pode se fazer um acordo para que não se busque a cassação, mas se ele passar por um processo disciplinar pode ser que alguém da Executiva entre neste tema", avisou o líder.

Portela disse ser "amigo" e "irmão" de Mabel e lamentou o caminho tomado pelo colega de enfrentar o partido e disputar a presidência da Câmara. "Ele é amado no partido, mas ele nos obrigou a tomar esta atitude porque se não vira uma casa em que não se tem comando e ninguém mais vai respeitar decisão fechada".


 

Leia Também