Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIÊNCIA

Luto coletivo por morte de Jobs é tema de pesquisa científica

Luto coletivo por morte de Jobs é tema de pesquisa científica
14/07/2012 00:00 - G1


O luto coletivo observado após a morte de Steve Jobs, em outubro de 2011, virou tema de pesquisas científicas. O psicólogo Andrew Przybylski, da Universidade de Essex, na Inglaterra, conduziu três estudos para traçar o perfil das pessoas mais afetadas pela morte do fundador da Apple. Segundo Przybylski, uma prova desse grande luto coletivo foram as mais de 1 milhão de mensagens espontaneamente enviadas e compartilhadas na internet, lamentando a morte do empresário.

 Os estudos foram feitos com diferentes públicos, com separação de idade, sexo e usuários de produtos da Apple. Os resultados foram publicados nesta semana em um artigo da revista especializada “Cyberpsychology, Behavior, and Social Networking”.

“Os resultados derivados dessa pesquisa sugerem que a tristeza pela morte de Jobs foi mais que um efeitos uniforme resultado de um contágio pela mídia”, concluiu Przybylski em seu artigo.
Przybylski afirmou ainda que a recepção à morte de Jobs não foi recebida uniformemente. Segundo o pesquisador, os consumidores dos produtos da Apple se sentiam mais próximos ao empresário e lamentaram mais a sua morte. Para ele, isso mostra as relações psicológicas que a tecnologia constrói com o consumidor.

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.