POLÍTICA

Lula telefona para Orcírio e confirma vinda a MS

Lula telefona para Orcírio e confirma vinda a MS
31/07/2010 16:35 -


Fábio Dorta, de Dourados
 
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) telefonou para o ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) confirmando agenda política em Campo Grande e Dourados, no próximo dia 24. Segundo o candidato do PT à sucessão estadual, na noite da última quarta-feira, o presidente ligou para sua residência na Capital a fim de falar sobre a campanha e a pré-agenda marcada para o Estado no mês que vem. Como estava retornando de uma viagem a Brasília, Orcírio não conseguiu falar com o presidente.
Orcírio disse que Lula conversou com a ex-primeira dama Gilda dos Santos, que é candidata a suplente de Senado na chapa do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), e reiterou sua vontade de vir ao Estado e participar ativamente da campanha petista.
De acordo com o ex-governador, o presidente Lula pretende vir a Dourados para inaugurar obras de ampliação e modernização da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e a duplicação da BR–163 no trecho de 20 km entre a saída para Campo Grande e o distrito de Vila Vargas.
José Orcírio afirmou que o presidente deve estender sua agenda no Estado, passando também por Campo Grande para inaugurar obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). “Nossa ideia é que ele faça a agenda na Capital no final da manhã ou no início da tarde e, depois, venha para Dourados”, contou.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".